Põe-me como selo sobre o teu coração, como selo sobre o teu braço, porque o amor é forte como a morte, e duro como a sepultura o ciúme; as suas brasas são brasas de fogo, com veementes labaredas. As muitas águas não podem apagar este amor, nem os rios afogá-lo; ainda que alguém desse todos os bens de sua casa pelo amor, certamente o desprezariam (Ct 8: 6-7; Fiel).

domingo, 4 de dezembro de 2016

O amor excede - o post mais lido nestes 6 anos de blog!

Eis que és formosa, ó meu amor, eis que és formosa;
os teus olhos são como os das pombas.
(Ct 1: 15)


O que vimos até aqui segundo a tradição que escolhemos para interpretar o livro? Quem até agora dominou o discurso poético e fez uso das palavras foi ela. A noiva, sem amarras e nem pudores, rasga o véu da separação entre ela e o seu amado e os une poeticamente. Os rompantes do amor dela causam até mesmo reações de inveja nas amigas, que passam a tratá-la sarcasticamente. Mas a noiva supera as intrigas das "forças" destruidoras do amor: fosse a língua alheia, fosse alguma deficiente autoestima que se pudesse verificar nela mesma. O coro das virgens chega a declarar com ironia invejosa que ela, a noiva, é a mais formosa das mulheres. E agora, neste momento, entram as palavras do noivo, que publica e expressa exatamente a mesma frase do coro, todavia, ele parte na defesa dela e segundo a sinceridade do seu próprio coração: sim, ela é formosa para ele!

O elogio, esta palavra-carícia, é a confissão do que é admirável na noiva. É preciso o elogio, o elogio público à mulher amada. Muitos homens são capazes de admirar os enfeites e ornamentos de mulheres alheias, enquanto silenciam diante dos encantos da sua própria mulher. Ainda que haja o desdém e o sarcasmo social que diminui o valor da sua noiva, o noivo assume o papel que lhe é devido: defender sua noiva, sua amada. É necessário que aprendamos a defender a formosura de nossa noiva diante dos padrões estéticos impostos culturalmente. Para tal guerra, necessitamos, principalmente, do uso das palavras. Palavras que enaltecem a amada ao mesmo tempo que demonstram que os nossos corações não se deixam intimidar pelas opiniões alheias. O amor sempre será a luta da razão contra a loucura do mundo!

Muitos dirão que não conseguem expressar o amor, o compromisso, a fidelidade em palavras, mas, veja, até agora, o noivo já demonstrou para nós que ele também não consegue. Finalmente, depois de passados 14 versos de tantas enaltações a ele por parte dela, ele é envolvido e movido pelos tantos elogios dela. 

Preste atenção: palavras são despertadas por palavras. Aqui, a iniciativa é dela. Ele pode anunciar os presentes que ofereceria a ela e, certamente, isso é uma linguagem do amor entre um homem e uma mulher: presentes. Ele oferece a ela o seu amor da forma que ele sabe traduzir o amor dele para ela, presentes. Presentes, quem não gosta? 

Entretanto, toda mulher que sabe bem o que espera do seu noivo, força-o, eleva-o, segurando-lhe a mão até o ponto em que ela deseja. Uma mulher virtuosa, uma mulher inteligente e sensível, sabe que pode despertar no seu homem o desejo dele em querer ser melhor do que ele é. Parece mesmo existir uma vocação feminina para fazer do homem um ser humano melhor, por isso a influência das mães na formação do caráter dos seus filhos é inegável e não pode ser relegada a terceiros. Eva foi criada para que o homem aprendesse a se relacionar com Deus e com um semelhante a ele: "Não é bom que o homem esteja só", foi a declaração divina. Conviver, relacionar-se com o outro é uma disciplina para o nosso próprio crescimento espiritual. Não é mera coincidência o fato de Deus comparar a Sua relação com seu povo com a figura forte do casamento! Não é de se admirar que Jesus tenha se feito carne, andado entre nós e se entregue à morte para nos reconciliar ao relacionamento com Ele.

Assim, o que uma mulher é capaz de levar seu homem a fazer? Exceder! "Você me faz querer ser melhor" será a declaração de amor dele diante dessa mulher. O amor que nos faz dar um passo de superação. Ele, o noivo, que traduzira seu amor por meio de presentes, supera-se agora por causa dela, dizendo, ou melhor, retribuindo o amor dela com declarações que a enaltecem também. Ele descobre qual a melhor maneira de expressar o seu amor a ela e não apenas se contenta em expressar o amor do modo como ele sabe.

Nada mais triste do que casais que se acomodam diante de si mesmos, que não se superam, usando desculpas como "eu sou assim mesmo", "ela sabia que eu era assim quando casou comigo", etc. O amor de Deus nos leva além. O amor do nosso cônjuge também pode nos despertar para a nossa própria superação. Experimente!

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...