Põe-me como selo sobre o teu coração, como selo sobre o teu braço, porque o amor é forte como a morte, e duro como a sepultura o ciúme; as suas brasas são brasas de fogo, com veementes labaredas. As muitas águas não podem apagar este amor, nem os rios afogá-lo; ainda que alguém desse todos os bens de sua casa pelo amor, certamente o desprezariam (Ct 8: 6-7; Fiel).

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

NÃO TENHA PLANO 'B' (Camila Hochmüller Abadie)

Dias atrás, o Gustavo publicou a nossa foto favorita. Lembrei-me da pergunta de um casal de amigos nossos, recém-casados, que pediram a "dica" para um casamento feliz.

Na ocasião, se não me engano, acho que respondi algo como "diálogo" ou "sempre conversar". Mas... que besteira. Sério. Besteira. Claro que estar disposto a abrir-se, a conversar, a fazer a clássica DR é fundamental. Mas não é isso o que faz um casamento dar certo.

Sabe por quê? Porque tem coisas que conversa não resolve. Tem coisas, aliás, que nem dá para conversar. Tem coisas que só a oração, só Deus resolve. Sabe? O coração do outro tem esquinas que você não pode dobrar. Esquinas, aliás, que às vezes nem o próprio cônjuge sabe o que encontrará por ali.

Enfim. Hoje, olhando para esses mais de 10 anos juntos, acho que finalmente consegui captar o que nos fez permanecer firmes apesar de tudo, inclusive de nós mesmos. Algo que já estava lá desde o início e que fez e faz toda a diferença em nossas vidas. E não é segredo. É o seguinte: NÃO TENHA PLANO 'B'.

Você pode ter um plano 'b' para as finanças. Pode ter um plano 'b' para a carreira. Pode ter um plano 'b' para a roupa de amanhã. Mas não tenha um plano 'b' para a pessoa da sua vida. Entre no casamento com tudo, de uma vez só, para sempre, sem volta. Sem essa de "ver no que vai dar", de "tentar pra ver se vai dar certo", de "ir se conhecendo e quando o 'amor' esfriar, partir pra outra".

Que papo é esse?! Que conversa mole de adolescente covarde é essa?! Como é que os casamentos davam certo antigamente? Por isso, oras! Entre para, ou fazer o negócio dar certo, ou... fazer o negócio dar certo! Não é isso o que a igreja sempre disse: "até que a morte os separe"? Então!

Chega de achar que casamento é um "espaço de romantismo e florescimento das individualidades"! Pode haver romantismo? Pode. Pode haver florescimento das individualidades? Pode. Mas é efeito colateral!

O essencial é saber que você tem um compromisso eterno com a pessoa e, custe o que custar, você vai dar um jeito de ajudar o(a) infeliz a entrar no céu! É isso: NÃO TENHA PLANO 'B'.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...