Põe-me como selo sobre o teu coração, como selo sobre o teu braço, porque o amor é forte como a morte, e duro como a sepultura o ciúme; as suas brasas são brasas de fogo, com veementes labaredas. As muitas águas não podem apagar este amor, nem os rios afogá-lo; ainda que alguém desse todos os bens de sua casa pelo amor, certamente o desprezariam (Ct 8: 6-7; Fiel).

sábado, 13 de abril de 2013

Kandagawa - Kay Lira


"O Rio Kanda" (tradução):

Será que você já se esqueceu?...
Quando descíamos juntos pela estrada para ir ao furoya*
Usávamos nossas toalhas de mão vermelhas como cachecóis

E apesar de dizer "Vamos juntos"
Você sempre me deixava esperando
Meu cabelo úmido ficava gelado até a raiz

Eu chacoalhava o pequeno sabonete
 
E você me abraçou,
e disse "Você está frio, né?"

Quando éramos jovens, eu não tinha medo de nada
Apenas a sua ternura me fazia ter medo

Será que você já jogou fora?...
O desenho que você fez de mim
com o conjunto de vinte cores de lápis-cera que você comprou

Apesar de eu dizer "Desenhe bem"
Não ficou nada parecido comigo
Depois da janela está o rio Kanda

No meu quarto de três tatamis**
Você olhou para as pontas dos meu dedos,
e me perguntou "Está triste?"

Quando éramos jovens, eu não tinha medo de nada
Apenas a sua ternura me fazia ter medo

*Furô ou ofurô: refere-se a uma "casa de banho pública", e a terminação "ya" dá nome à lojas e estabelecimentos que prestam serviços.
**Tatami: um tipo de esteira feito de palha entrelaçada.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...