Põe-me como selo sobre o teu coração, como selo sobre o teu braço, porque o amor é forte como a morte, e duro como a sepultura o ciúme; as suas brasas são brasas de fogo, com veementes labaredas. As muitas águas não podem apagar este amor, nem os rios afogá-lo; ainda que alguém desse todos os bens de sua casa pelo amor, certamente o desprezariam (Ct 8: 6-7; Fiel).

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Ótima sugestão para presente de Natal - GANDAVOS!

Queridos amigos, aproveito este post para nos despedirmos para mais uma saída de férias. Se Deus quiser, estaremos de volta em fevereiro. Até lá, o blog fica à disposição para sua visita. Abraços sempre afetuosos!

Queridos, eu tive o prazer de participar desta empreitada que reuniu escritores dos mais diversos lugares do Brasil. Tudo isso, graças ao Carlos Lopes que tomou para si a luta de editar um livro que ficou UM LUXO SÓ! CONFIRA! Segue abaixo a apresentação da poetisa Celêdian Assis de Sousa do Blog Sutilezas da alma e da mente

Você pode adquirir este livro:

Carlos Lopes

R$ 20,00 (já c/taxa de entrega)
Solicitar pelo endereço:
gandavos@hotmail.com 

GANDAVOS – OS CONTADORES DE HISTÓRIAS é uma coleção de histórias, memórias, dores, delícias, pecados, bondades, tragédias, sucessos, sentimentos pensamentos, questionamentos, resultante da feliz ideia de Carlos Lopes, que através de seu Blog de mesmo nome e que agora completa um ano no ar, reuniu excertos selecionados de diversos autores brasileiros. A coletânea reuniu, predominantemente, textos que remetem às lembranças da infância e adolescência, que marcam e fazem denotar, às vezes, certo saudosismo e em outras apenas fazem realçar os reflexos ou implicações, do que as experiências vivenciadas e individuais trouxeram de valores através dos tempos, para cada autor.
Desenho da capa pelo artista pernambucano Edmar Sales

Em outros textos há abordagens de temas que remontam ao tempo em aspectos que aludem às origens, costumes, tradições regionais. As lendas [Do latim, legenda, “coisas que devem ser lidas”.] oriundas de tempos imemoriais e popularmente aceitas como verdades, as histórias fantasiosas ligadas a pessoas verdadeiras, acontecimentos ou lugares, são narradas com extrema originalidade.

Contando com autores de vários Estados, Amazonas, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, assegura-se no conjunto, uma rica contribuição para a divulgação da cultura diferenciada do nosso vasto Brasil.
Há textos de caráter ficcional e histórias reais, que constituem um conjunto diversificado e moderno, que busca privilegiar a individualidade criativa, uma reconcepção da forma de expressão literária, que usa da liberdade concedida aos autores para se expressarem criativamente, sem obediência rígida a regras, preceitos, a uma gramática, a um código ou a um modelo convencional de escrita, já que hoje “aceita-se” que nenhuma forma de expressão literária pode estar sujeita a regras castradoras da sua concretização artística. Contudo, a linguagem própria de cada autor nessa coletânea, revisada pelos mesmos, sem rebuscamentos, despretensiosa, cumpre em cada texto, a sua função de comunicação, com efeito, servindo de instrumento, ponte, mediação para a comunicação, articulando com o leitor, uma interação que favorece e provoca o seu envolvimento de uma forma leve e agradável.

Eis portanto, nesta obra, uma excelente oportunidade do leitor se defrontar com uma leitura prazerosa, de realidades distintas, mas que de uma forma bem sutil consegue transportá-los a lugares, no tempo e no espaço, inimagináveis, além de, em algumas situações, remetê-los às suas próprias recordações.
 
Celêdian Assis de Sousa
Belo Horizonte - MG
Autores:
Carlos Lopes, Celêdian Assis de Sousa, Fábio Ribas, Gilberto Dantas, Augusto Sampaio Angelim, Geraldinho do Engenho, José Soares de Melo, Maria Olimpia Alves de Melo, Adriane Morais, Ana Bailune, Carlos Costa, José Eduardo Costa, Dilermando Cardoso, Jorge Farias Remígio e Fernando José carneiro de Souza. Ilustração da capa:Artista Edmar Sales

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Os 4 posts mais lidos nestes 2 anos do Blog Casal 20

 1) A culpa é do pai (Crônica de uma viagem insólita) - este foi o post mais lido nestes dois anos! Eu conto a inusitada história de uma viagem que fizemos tentando sair do lugar no qual moramos para Brasília. Uma aventura de sentimentos!

2) O beijo - Cantares de Salomão (II) - quem não gosta de beijar? Principalmente lendo o belíssimo livro de Cantares de Salomão. Toda esta série é sobre comentários aos versículo deste lindo livro. Acompanhe-nos!

3) Língua em Cultura - tendências modernas... - um post sobre o desafio que enfrentamos de ajudarmos alunos estrangeiros em aulas de reforço escolar, mas que não possuem o conhecimento que temos sobre a cultura ocidental.

4) Retrato da mulher usada por Deus - este foi o 4º post mais lido nestes dois anos e tem um detalhe: creio que este é o único post assinado pela Lu. É um resumo de um livro que ela leu e que leva o mesmo nome do post.

Queremos agradecer pelos amigos que nos acompanham nesta jornada. Abraços sempre afetuosos do Casal 20!

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

A Aliança da Felicidade - Cantares da Felicidade (XVI)

Nas alianças está escrito a resposta da noiva...
Bem-aventurado o povo que conhece o som festivo;
andará, ó Senhor, na luz da tua face.
Sl 89:15

Ó, Senhor! Agarro-me à Aliança pré-anunciada desde o início da Criação aos nossos primeiros pais, Aliança para qual chamaste Noé e sua família. A Aliança que revelaste e firmaste finalmente com Abraão. É nela que eu me seguro, porque nela, somente nela, há felicidade e bem-aventurança. Esta mesma Aliança fizeste com teu povo no Sinai com Moisés quando nos foi entregue as leis em tábuas de pedra. E, agora, ó Senhor Deus Todo-Poderoso, por causa dessa Aliança Eterna, prometera a Davi um reinado para todo o sempre.

Desconhecem os povos a verdadeira felicidade: a Aliança que há antes mesmo que os céus e a terra, obras da Sua mão, viessem a existir. Na eternidade, chamou o Seu Filho Jesus e com Ele fez uma Aliança, a Aliança que depois seu Filho mesmo revelou aos homens. A Aliança não foi feita comigo, porque eu não estava lá (Tt 1:2). Portanto, havia na eternidade o Senhor do Povo, o Cabeça da Igreja e foi com Ele que se firmou a promessa da vida eterna a todos quanto o Senhor chamou, a saber, a Igreja! Muito antes de haver o Céu e o Inferno, houve a Aliança com aquele que foi e já era e é o Representante e a Primícia da sua Igreja!

Estávamos todos nós lá! Naquele tempo antes do Tempo, ali já representados naquele que escolhia nos amar até o fim e se entregar para que a Promessa do Pai não falhasse. Assim, Raabe se revoltou e a História por trás da nossa história teve o seu início decretado (é aqui o princípio do mundo como conseguimos concebê-lo): o Senhor dividiu o Mar pela sua força; quebrou a cabeça dos Monstros das águas e, finalmente, seu Espírito pairou sobre aquelas águas...

Esta é a Aliança a ser anunciada a todos os povos: “Eu sou o seu Deus e o Deus de seus filhos”! A Aliança estabelecida com Abraão, Moisés e Davi. A Aliança Eterna no Cordeiro sacrificado na fundação deste mundo conforme o conseguimos conceber – o Cordeiro sacrificado para garantir a Aliança a todos que se encontram escritos no Livro da Vida! E esta tão maravilhosa Aliança é como música aos meus ouvidos, é o som festivo para o seu povo, ó Senhor, o povo que conhece a face de Deus! E o que podemos responder? Diante desta tão inefável Aliança, só há uma única resposta a ser dada pela Noiva de Jesus: אֲנִי לְדֹודִי וְדֹודִי לִי (Eu pertenço ao meu amado e meu amado me pertence) Cantares 6:2

Ouça o belíssimo Salmo 89 na voz de Cid Moreira (NTLH):
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...