Põe-me como selo sobre o teu coração, como selo sobre o teu braço, porque o amor é forte como a morte, e duro como a sepultura o ciúme; as suas brasas são brasas de fogo, com veementes labaredas. As muitas águas não podem apagar este amor, nem os rios afogá-lo; ainda que alguém desse todos os bens de sua casa pelo amor, certamente o desprezariam (Ct 8: 6-7; Fiel).

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Blog Refletindo com a Smareis - SEXO E OS BLOGS (XV)

Nas próximas postagens (uma por dia), queremos prestar uma homenagem aos blogs que o Casal 20 lê, publicando posts em que esses blogs abordaram o tema da sexualidade. Boa leitura!

 _____________________________

Abrindo a janela do coração

Tenho andado com a minha sensibilidade a flor da pele. Por isso senti necessidade de escrever a todos meus amigos virtuais e reais para não trancar no peito essa vontade que me apraz neste momento e, em pensamento olhá-los nos olhos dizendo: Obrigada por estar aqui, e pelo carinho que tem demonstrado para comigo.  Eu os vejo todos os dias numa tela de ilusão: Uns às vezes frágeis e outros fortes que cá chegam às asas de uma canção ou na prosa e versos de um poema, enquanto eu alcanço levando um tantinho do meu carinho e minha amizade em meio as brandura de minhas mensagens. É tão bonita essa relação que as pessoas têm no blog esfera. Vivo sempre me perguntando por que a amizade virtual é tão intensa assim que dá vontade da gente abraçar quem estar do lado da tela e dizer o quanto a gente gosta e admira aquela pessoa. Uma força inexplicável que une os corações e que tornam necessárias as trocas de elogios... De palavras de amor... De afeto... Você tecla com está pessoa e sente que parece que a conhece há muito tempo, mais será que isso e verdade? Sentimentos se confundem só a força inexplicável de seu coração fala mais forte a vontade de está perto mesmo estando tão longe por que tem uma tela entre você e seu amigo da internet...
Nesse mundo virtual encontramos vários tipos de pessoas, uns que querem nos conhecer melhor, outros que querem ajudar sempre, outros que aquecem nossos corações com palavras doces e amáveis. Mas tem aquele que a gente tenta interagir uma vez, ele não dá atenção, e ai tenta a segunda e nada, ai penso, esse é muito (O) cupado, ou é mesmo um (F) olgado... Esse eu deixo o coração falar por mim... Tenho alguns amigos virtuais que são muito importantes pra mim. É mais que um diamante não pode falar que vale ouro, porque valem muito mais que isso! O valor é incomparável... O dia a dia vai ficando cada vez mais gostoso na companhia deles. Amo meus amigos de coração. Tenho cada um deles guardado às sete chaves no meu coração, e olha que joguei as chaves de onde eles estão e por isso não saem mais! Que friagem nenhuma seja capaz de encabular o nosso calor mais bonito. Que apesar dos apesares todos, a gente continue tendo valentia suficiente para não abrir mão de se sentir feliz. A internet se tornou um horizonte maravilhoso aonde chegaremos a qualquer hora, sem sequer sairmos do lugar, por isso que as pessoas se encantam tanto por esse mundo virtual. Eu comecei a me encantar em 2001 quando estava começando a blog esfera, nada era personalizado como agora. Os espaços eram muito pequenos, e qualquer imagem pesada ocupava todo o espaço, mais tinhas seus encantos, e a cada dia me encantava mais. Já tirei férias por longo tempo indefinido, pensava não voltar, mas a saudade acabou me trazendo de volta. Nem todas as forças do Universo conseguem volver o rumo que um coração insiste em seguir, ainda que seu dono se faça de muralha, resistindo fortemente ao apelo que lhe é feito. Não sei se estou perto ou longe demais, se peguei o rumo certo ou errado. Sei apenas que sigo em frente, vivendo dias iguais de forma diferente. Já não caminho mais sozinha, levo comigo cada recordação, cada vivência, cada lição. E, mesmo que tudo não ande da forma que eu gostaria saber que já não sou a mesma de ontem me faz perceber que valeu a pena. Muito e muito! E a cada dia que entro no meu mundinho me emociono mais como no sábado, que liguei meu barquinho e fui até a Espanha deixar um carinho pra um amigo, e lá chegando entrei no mundo de suas imagens e quando cheguei ao final do post  vi que era dedicado a mim. Fiquei ali pensando... Será! Será que li direito, limpei as lágrimas e vi que era mesmo pra mim. Mas sabe o porquê das lágrimas? Porque as imagens era uma lembrança que visualizava um passado de minha infância que trazia meus pais de volta a minha realidade, e minha alegria de ter vivido uma infância tão feliz, e naquele sábado era aniversário do meu pai. (Oh! Saudade!) Tentei dedilhar algumas palavras, mas nenhuma fazia sentido, as frase sem nexo, enfim, a vida sem vida. E no momento eu escrevi o que meu coração falou, e meus dedos bordaram as letras no teclado. Por isso nessa postagem quero agradecer ao amigo Oteador do blog Fotograto pelo carinho, e pelo post que dedicou á mim. Obrigada meu amigo! Suas imagens são lindíssimas e sentir super feliz com seu carinho. Deixo aqui o link do blog do Oteador e convido a você a fazer uma visita, com certeza encontrarão ali um grande amigo, as imagens são paisagens lindíssima. Clique e visite Fotograto. Você vai gostar muito!
Deixo um (A)bração (A)pertadão a você meu amigo(a)que está sempre aqui me visitando. Serei eternamente agradecida pelo carinho e pela sua amizade. Um beijo e um cheiro no coração!

Smareis

Conhecemos pessoas que vem e que ficam,outras que, vem e passam.
Existem aquelas que vem, ficam e depois de algum tempo se vão.
Mas existem aquelas que vem e se vão com uma enorme vontade de ficar...(Charles Chaplin)
Leia também:

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Projeto anti-palmada será votado em 26 de junho

Apresse-se: a votação será terça-feira

Julio Severo
O PL 7672/2010, projeto que confisca dos pais o direito de disciplinar os filhos, já está com redação final e será votado em 26 de junho na Comissão de Constituição e Justiça.
O projeto, do Poder Executivo (MSC 409/2010), está sob a relatoria do Dep. Alessandro Molon e visa transformar legalmente castigos físicos aplicados pelos pais em “agressão” e “violência”. Esse projeto, também chamado de “Lei da Palmada”, foi rejeitado por mais de 80% da população conforme pesquisas de opinião pública.
Em 30 de maio, houve tentativa de votação, mas a pressão da população fez com que governo e aliados adiassem tudo. E agora, em 26 de junho, esperam pegar a população desprevenida. É só dessa forma que conseguem “democraticamente” aprovar seus projetos, que alegam que são para o bem do povo.
Na última votação, em dezembro de 2011, a bancada evangélica fez um acordo vergonhoso com o governo, que quer a todo o custo transformar em crime o direito dos pais de disciplinar fisicamente os filhos. O projeto, que tem o apoio de Maria do Rosário e de Xuxa, iguala castigo físico dado por pais à violência e agressão que crianças sofrem nas mãos de criminosos.

Maria do Rosário

Contudo, que moral tem Maria do Rosário de remover dos pais seu direito de disciplinar seus filhos? Rosário favorece o aborto legal, que é a pior violência contra uma criança. Qualquer criatura que ocupe cargo de ministro e defenda o genocídio de crianças merece o mais elevado castigo penal. Como no Brasil não dispomos desse castigo, eu pediria ajuda aos leitores do meu blog para comprar para Rosário uma passagem só de ida para a Arábia Saudita.
Rosário também defende a doutrinação homossexual das crianças em escolas, tornando-as reféns de aulas onde o homossexualismo é apresentado, ensinado e louvado como a conduta mais maravilhosa do universo.
Rosário vê como heróis os terroristas comunistas que queriam tomar o governo do Brasil e transformá-lo numa ditadura sanguinária no modelo da União Soviética. Os militares brasileiros, os verdadeiros heróis que conseguiram deter os verdadeiros criminosos, são tratados por Rosário como criminosos.
E agora ela quer aplicar sua ideologia terrorista e homossexualista contra os direitos dos pais? Alguém poderia por favor entrar em contato com Rosário para oferecer um passagem só de ida de modo que ela vá defender na Arábia Saudita as mesmas perversões que ela defende no Brasil?

Xuxa

Que moral tem Xuxa de apoiar a mutilação dos direitos dos pais na área da disciplina? Moral ela não tem, mas imoralidade ela tem de sobra. O currículo de Xuxa faz inveja a qualquer gigolô. A coelhinha dos baixinhos não só viveu a pornografia em pessoa, mas induziu uma geração inteira nesse rumo. Agora, além de seu sucesso pornô, exige o sucesso de mutiladora e destruidora dos direitos dos pais.
Vá catar coquinho na Arábia Saudita, Xuxa!

Magno Malta e ex-presidente da FPE contra a Lei da Palmada

Até mesmo evangélicos aliados do governo de Dilma Rousseff não apoiam a Lei da Palmada. O senador Magno Malta disse: “A Lei da Palmada é uma agressão à família… Sempre provei para população, que família estruturada reflete uma sociedade também estruturada. Filhos tem que ser educados pelos pais. Não podemos interferir na educação e nos bons costumes familiares. É lógico, que sou contra qualquer tipo de violência, mas Deus permitiu as mães corrigirem os filhos com palmadas. Este tipo de correção é também uma forma de amor. É melhor fazer uma criança chorar, do que ter que chorar no futuro”.
Em 2006, o Dep. Adelor Vieira, presidente na época da bancada evangélica, disse sobre o projeto de Maria do Rosário que criminaliza pais disciplinadores: “se aprovada a referida Lei, o pai ou a mãe que se baseiam em princípios bíblicos para educar seus filhos terão seus valores e métodos de educação invalidados e passarão até a responder por crimes. Corrigir o filho com punição física branda é algo recomendado pela própria Bíblia Sagrada. O livro de Provérbios afirma que o pai que verdadeiramente ama seu filho não deixa de puni-lo com uma varinha”.

Bíblia é contra a Lei da Palmada

É perda de tempo citar a Bíblia para o governo de Dilma Rousseff. Mas precisamos lembrar à bancada evangélica e católica que milhões de brasileiros têm a Bíblia como referência. Sobre pais e filhos, a Bíblia ensina:
“Aquele que poupa sua vara [de disciplina] odeia seu filho, mas aquele que o ama o disciplina com diligência e o castiga desde cedo”. (Provérbios 13:24 Bíblia Ampliada)
“Os castigos curam a maldade da gente e melhoram o nosso caráter.” (Provérbios 20:30 NTLH)
“Não evite disciplinar a criança; se você bater nela e castigá-la com a vara [fina], ela não morrerá. Você a surrará com a vara e livrará a alma dela do Sheol (Hades, o lugar dos mortos)”. (Provérbios 23:13-14 Bíblia Ampliada)
“A vara e a disciplina dão sabedoria, mas a criança entregue a si mesma vem a envergonhar a sua mãe”. (Provérbios 29:15 RA)
Para um estudo maior da Bíblia sobre o uso da vara da disciplina, clique aqui.
Com as palmadas agora sob ameaça de proibição legal , o que será de quem atende à orientação bíblica de corrigir com a vara?
Como bem disse o Pe. Lodi, não dá para acreditar que “o governo esteja preocupado com a dor das crianças. Se assim fosse, ele não estaria — como está — tão interessado em promover o aborto por todos os meios”.

Envie seu protesto ao Congresso Nacional

O projeto de criminalização dos pais que disciplinam os filhos está programado para ser votado na quarta-feira, 26 de junho, às 14h30min na Comissão de Constituição e Justiça.
Por isso, faça pressão sobre os deputados.
Todo cidadão pode protestar contra essa investida do totalitarismo estatal telefonando gratuitamente para o Disque Câmara (0800 619 619) e dizendo: “Quero enviar uma mensagem a todos os membros da CCJ”.
Interrogado sobre o conteúdo da mensagem, pode-se dizer: “Solicito a Vossa Excelência que respeite o sagrado direito de os pais disciplinarem seus filhos, votando contra o PL 7672/2010”.
Além de gratuito, o Disque Câmara é mais eficiente que as mensagens enviadas por correio eletrônico. Rapidamente se percebe a repercussão da manifestação popular.
Sejamos rápidos. O projeto está para ser votado.
Telefone ou escreva agora mesmo ao deputado federal do seu estado. Consulte este link para ter o email e telefone dos membros da Comissão de Constituição e Justiça: http://www2.camara.gov.br/atividade-legislativa/comissoes/comissoes-permanentes/ccjc/membros
Telefone imediatamente para a Frente Parlamentar Evangélica: (61) 3215-5315
Faça contato com todos os membros da Comissão de Constituição e Justiça que quer aprovar o projeto do governo clicando aqui.
Artigos sobre Xuxa:
Artigos sobre Maria do Rosário:

sexta-feira, 22 de junho de 2012

O Acre e a ditadura da Novilíngua (Blog O Seringueiro)


O Politicamente Correto é um câncer de origem revolucionária esquerdista, que tenta impôr por força de lei a mudança cultural sobre um povo – é a agenda gramsciniana. Faz parte da mentalidade revolucionária decidir o certo e o errado e nos obrigar a todos a seguir conforme eles ensinam em suas cartilhas embebidas de hipocrisia histórica e totalitarismo. Enfim, o Politicamente Correto é a imposição por parte de um grupo de sábios sobre o que eles projetaram que nos seja o melhor, o que é o certo para o bem comum.

Esta sandice teve sua origem nos Estados Unidos e logo foi exportado para diversos países do mundo. Aqui chegando, em terra brasilis, rapidamente encontrou adeptos que se empenharam em defendê-lo. Entre os casos mais notáveis, encontra-se o ícone da decadência ideológica Aldo Rebello (do PC do B, claro!), que resolveu, num surto de delírio revolucionário, proibir o povo de usar palavras estrangeiras! Isso mesmo! O Politicamente Correto é a invasão do público no privado ou, usando uma expressão mais ao meu gosto (e deliciosamente incorretíssima): o Politicamente Correto é o estupro do Coletivo no Privado!

Mas não foi apenas o nobilíssimo Deputado Aldo que nos presenteou com suas quimeras, pois até mesmo já se havia confeccionado uma cartilha de palavras proibidas (Index Verborum Prohibitorum!), que, segundo ensinam os sábios de plantão, são palavras que ofendem, diminuem, humilham determinadas minorias: é o bullying linguístico! Entretanto, essa cartilha também foi engavetada e você sabe por quê? Pelo simples fato de que o então Presidente Lula da Silva falava também muitas dessas palavras em seus próprios discursos. Que constrangimento!

Mas como se anuncia no título deste post, a sanha do Politicamente Correto atingiu as terras distantes do Oeste Brasileiro: incomodaram o Acre com mais essa gama de conversa mole sobre palavras proibidas ou a re-escrita de antigas para se adaptarem aos novos tempos. Tudo se deu por causa da suposta - suposta, porque ainda é deveras controversa – origem do nome “Acre”. Veja abaixo um resumo da questão.

O nome, que passou do rio ao território, em 1904, e ao estado, em 1962, origina-se, talvez, do tupi a'kir ü "rio verde" ou da forma a'kir, de ker, "dormir, sossegar", mas é quase certo que seja uma deformação de Aquiri, modo pelo qual os exploradores da região grafaram Umákürü, Uakiry, vocábulo do dialeto Ipurinã. Há também a hipótese de Aquiri derivar de Yasi'ri, Ysi'ri, "água corrente, veloz".[23]
Na viagem que fez ao rio Purus, em 1878, o colonizador João Gabriel de Carvalho Melo escreveu de lá ao comerciante paraense visconde de Santo Elias, pedindo-lhe mercadorias destinadas à "boca do rio Aquiri". Como em Belém, o dono e os empregados do estabelecimento comercial não conseguissem entender a letra de João Gabriel ou porque este, apressadamente, tivesse grafado Acri ou Aqri, em vez de Aquiri, as mercadorias e faturas chegaram ao colonizador como destinadas ao rio Acre.[23]

O fato é que no Acordo Ortográfico de 2009 quiseram mudar a grafia de “Acreanos” para “Acrianos”! E novamente a mentalidade revolucionária se revela por impôr sobre os indivíduos uma decisão de sábios por força de lei! A crença que a mudança de grafia ou a proibição de palavras irá alterar o curso da História ou, num passe de mágica, irá fazer do cidadão comum um ser mais consciente, mais digno e repleto de direitos da cidadania só pode se operar na cabeça de alguns sábios de plantão mesmo, pessoas sempre atentas em interferir na vida privada de cada um de nós. É a crença de que, se reformarmos a linguagem, estaremos reformando a mente das pessoas também! Mude-se uma letra e todo o mundo descobrirá a verdade sobre os acrIanos e sua história, seu povo, lutas e anseios – evidentemente, essa tese é, no mínimo, ridícula! É a ditadura da novilíngua tão bem retratada na obra 1984 de Orson Wells. 

Enquanto o Estado não promove uma economia leve que gere empregos e oportunidades e que também possibilite a independência dos cidadãos de suas bolsas-esmola (este cabresto moderno), segue gastando fartamente verba pública desvendando mitos linguísticos que não resolvem os problemas nem dos acreanos e nem dos acrianos!

Prof. Wanderley Dantas 
Blog O Seringueiro

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Blog A Parte e o Todo de mim (Cris Campos) - SEXO E OS BLOGS (XIV)

Nas próximas postagens (uma por dia), queremos prestar uma homenagem aos blogs que o Casal 20 lê, publicando posts em que esses blogs abordaram o tema da sexualidade. Boa leitura!

_______________________________________

 Enigmas da alma...

No meio do nada me coloco com cara de quem tem tudo, 
e a falta que sinto só eu sei. 
Entrego caminhos que nunca foram meus,
revelo o fascínio nos deslizes incontidos. 
Sobram reticências que, na imaginação, materializo.
A distância, o medo, o desejo, o anseio,
disputam espaço dentro de mim, 
e em todos eles você está, 
extraindo o melhor e me deixando sem palavras. 
Somos plenos no que nunca seremos plenamente.
Meus momentos são cheios da doçura que nos une,
e da acidade que nos falta. 
Minha razão abriu mão do que é e espera, em silêncio, viver o inexplicável.
Minhas ilusões sobrevivem alimentadas dos sons
que inebriam minha alma sedenta.
Minha mente iça as velas do coração e o leva para alto mar, 
onde existem apenas os oceanos profundos do que somos e não revelamos.
Segredos entre letras juntas, espalhadas e pontuadas, 
pincelam brilho em meus olhos escondidos que só você pode ver.
És a metade do todo que nunca fui,
nos fragmentos eternos do tempo que por ti esperam.
Meus dedos registram em mim tuas linhas impalpáveis, volatilizam as minhas, despontuadas,
até onde você está,
esperando que leias e pontues todas elas, 
criando versos e canções consistentes.
Exalo silêncio para te alcançar em sussurros. 
Abre teus ouvidos e escuta,
sem demora, 
meus gritos mudos,
que incendeiam minhas vontades,
cegas.
Leia também:

terça-feira, 19 de junho de 2012

Blog Da Varanda Da Minha Casa (Paulo Francisco) - SEXO E OS BLOGS (XIII)

Nas próximas postagens (uma por dia), queremos prestar uma homenagem aos blogs que o Casal 20 lê, publicando posts em que esses blogs abordaram o tema da sexualidade. Boa leitura!

___________________________________________

 
Cobiça

Morro de inveja de textos sobre o amor
Sobre o amor desnudado, despudorado
Tenho uma imensa satisfação quando leio
Sobre um amor saciado ou saciável
Textos lúbricos! - Escrevê-los não é fácil
Mostrar o que se deseja, o que se tem vontade
Declarar satisfação plena
Cevar-se com palavras impudicas
Não é pra qualquer um
[Falar de amor fraterno,
amor a natureza - isso eu faço,
e não vejo vantagem nenhuma]
Estou falando de amor carnal
De transa, cama, sexo, desejo
Estou falando de palavras, sem tabuísmo, gozadas
De lágrimas escorridas de satisfação no papel
Estou falando de alma levitada
Estou falando de corpo trêmulo
De respiração ofegante
De mordidinhas de lábios
De carícias nos seios
De sopros e arrepios
Todas as vezes que leio um texto sensual
Morro de inveja do motivador daquilo tudo
Pois nunca vi um texto sensual
[Eu disse sensual e não erótico]
Feito por um homem
São sempre as mulheres que enaltecem
Seus parceiros no amor
Feliz daquele que provoca no outro
O desejo de declarar no papel
O que lhe foi dito em sua orelha
Morro de inveja de textos sobre o amor
Pois estou lendo uma declaração feita
Não para mim e sim para um outro.
Morro de inveja, nesta hora, do provocador!!!

Leia também: 

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Blog LIBERTATUM (Klauber Cristofen Pires) - SEXO E OS BLOGS (XII)

  Nas próximas postagens (uma por dia), queremos prestar uma homenagem aos blogs que o Casal 20 lê, publicando posts em que esses blogs abordaram o tema da sexualidade. Boa leitura!

 ________________________________

A loucura da loucura da loucura da loucura!

Por Klauber Cristofen Pires
Prestem atenção ao título desta notícia: "Criança sem gênero provoca polêmica no Canadá". Esta foi a tradução livre que fiz do original em inglês "Genderless child ignites firestorm in Canada", publicada no site da Fox News.

A chamada me atraiu a atenção, uma vez que pensei inicialmente tratar-se do drama de crianças que nascem sem sexo definido, as chamadas "hermafroditas". Coisa nenhuma, a criança é sadia que só! Doentes, sim, são seus pais! O que está acontecendo é que os pais da/do pequeno Storm ("tempestade", daí o título sugestivo em inglês), Kathy Witterick, 38, e David Stocker, 39, querem criar seu/sua terceiro/a filho/a sem as "normas convencionais sociais" sobre gênero. 
Isto já não é loucura: É uma loucura de quarta geração: é a loucura saindo de dentro da loucura (que criou um abecedário de gêneros) que já saiu  de dentro de outra anterior (a de que não existe sexo, mas gênero) e que esta, por sua vez, nasceu de uma loucura original (a de emparelhar a conduta homosexual ao mesmo status social, moral e comportamental da heterossexual, principalmente a heterossexual monogâmica).

Quando os seres humanos negam o que Deus nos traz aos olhos por acreditarem que isto não passa de convenção, é porque a imbecilidade já está tão arraigada nestas pessoas que valeria a pena questioná-las se andam sobre duas pernas por mera convenção social, e se não seria melhor que se locomovessem como os quadrúpedes. Talvez até respirar oxigênio seja coisa de mentes tacanhas: elas bem que poderiam fundar uma comunidade alternativa no fundo do mar! Tenho até medo de provocar a morte de uma boa parte deles só por sugerir algo assim!

Que dó eu sinto desta criança! Quantos traumas passará, sendo coagida de dentro de casa para comportar-se como uma minhoca! Que pena vê-la em dúvida sobre vestir-se e agir naturalmente como um menino ou como uma menina, segundo o sexo que realmente possua, enquanto vê seus amiguinhos brincarem com a incocência própria da idade, sem se preocuparem com um assunto do qual não têm ainda a mínima idéia!

E quanto às atividades escolares e sociais, como vai ser? O que os pais vão dizer a esta criatura de Deus quando levar uma bolada no meio das pernas e começar a contorcer-se de dor? Que isto é somente uma ilusão de sua mente? E quando descer o primeiro fluxo? 

 Agora vejamos o caso somente pela lógica: quantos GLBTUVXZ' existem relativamente à população heterosexual? Dez por cento? Pois que seja! Assim,  pretendendo forçar a criança a ter de optar pelo abecedário da ideologia gaysista, submetem sua própria cria ao constrangimento de ter de abdicar de agir naturalmente segundo a absolutamente majoritária  probabilidade de ela ser exatamente o que ela de fato é, digo, menino ou menina.

Só muita maconha na cabeça pode explicar isto! Será falta de alguém que lhes diga: "-vão tomar vergonha nesta cara, seus cretinos?" Pois, está dito! Que valha para quem ler este artigo por aqui.
Leia também: 

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Redenção - o filme! Missões com uma metralhadora nas mãos!

 Assim também vós, depois de haverdes feito quanto vos foi ordenado, dizei: Somos servos inúteis, porque fizemos apenas o que devíamos fazer.
Lc 17:10

Assisti recentemente ao filme "Redenção" (O Pastor Metralhadora - título original traduzido do inglês). Já aviso logo que o filme tem cenas impróprias, então assista se quiser. Mas o filme é baseado na autobiografia de Sam Childers e não há como passar pelo filme desapercebidamente. A história é inacreditável e o personagem é um ser humano de carne e osso, um pecador com todas as letras e máculas que se é possível. Contudo, uma lição pessoal que tirei da vida de Sam Childers é que apesar do que somos, apesar de nossas contradições, misérias e compreensão acerca da própria pessoa de Deus, se Ele tem uma obra planejada, Ele vai realizá-la. Em outras palavras, apesar da nossa feiura, Deus será sempre maravilhoso!

Um filme polêmico, um pastor polêmico, mas milhares de vidas estão sendo salvas e protegidas por esse ministério que, ouso dizer, é maravilhoso. No mais, na situação em que Sam Childers trabalha, por que não evangelizar tendo numa das mãos uma bíblia e na outra uma metralhadora? Achei a ótima entrevista abaixo para sua apreciação. Boa leitura e bom filme (se quiser)!

PS - Ah! E a minha oração é que muitas dessas igrejas e muitos desses de nós possamos corar de vergonha diante do exemplo do que o nosso Deus é capaz de fazer através de pessoas tão inúteis como Sam Childers!
 __________________________________________
“Pastor Metralhadora”: em entrevista, Sam Childers conta detalhes de sua conversão e do filme que retrata seu trabalho missionário
O pastor e missionário Sam Childers, conhecido como “pastor metralhadora” por seu trabalho em zonas de guerra em países da África, concedeu uma entrevista à emissora norte-americana CSTV falando sobre sua história de vida e conversão.

Na entrevista, Sam Childers fala sobre seu envolvimento com as drogas na adolescência, sobre sua relação com seus pais e esposa e sua conversão.
-Alguns missionários que quiseram me desacreditar começaram a espalhar por toda a região que eu não era um pregador, que eu não era missionário. Eu pregava o evangelho na área mais perigosa da guerra onde nenhum missionário tinha coragem de ir. Quando eu li o que escreveram sobre mim nos jornais, as criticas ao meu trabalho, dizendo que eu não era pregador mas o ‘pastor metralhadora’ eu sentei e chorei. Naquele momento Deus me disse “Levanta e reivindique esse nome, pois eu te honrarei através dele” – testemunhou o pastor.

O filme sobre o trabalho de Sam Childers chama-se “Machine Gun Preacher” (Pastor Metralhadora) e foi dirigido por Marc Foster e estrelado pelo renomado ator Gerard Butler. Childers se mostrou orgulhoso do filme, que foi baseado num livro que ele escreveu: “Deus me deu esse filme. Deus nos deu um dos 10 melhores roteiristas de Hollywood, Jason Keller. Depois Deus nos deu um dos 10 melhores diretores de Hollywood, Marc Forster e ainda Deus nos deu um dos 10 melhores atores da atualidade, Gerard Butler. Quando Deus quer fazer algo por você Ele fará grande. O fime já foi indicado para vários prêmios.

Eu estou dizendo isso para lhe mostrar o quão grande Deus é”.
Confira abaixo a íntegra da entrevista de Sam Childers, com tradução de Wesley Moreira para o Púlpito Cristão:
Jim Cantelon  - Sam, você nasceu e foi criado em um lar cristão, mas as coisas se tornaram muito ruins para você muito cedo em sua vida. Fale-nos um pouco de sua vida.
Sam Childers– Bem, fui eu quem fiz as escolhas na minha vida. Muitas vezes quando fazemos uma bagunça de nossa vida, em algum ponto, tentamos culpar nossos familiares. Eu não posso culpar minha familia pelos minhas escolhas. Eu comecei a fazer escolhas bem jovem, aos 11 anos de idade. Alguns pessoas podem pensar, coisas ruins só acontecem com um menino de 11 onze anos se os pais não estiverem presentes. Não é verdade, meus pais eram presentes, eram nascidos de novo, eram cristãos cheios do Espírito Santo. Eu era de uma familia de classe média, não havia nada de errado com minha familia. Eu tomei decisões ruins quando tinha 11 anos de idade. Comecei fumando maconha, depois usando drogas pesadas ao 13 anos. Com 15 anos de idade eu apliquei uma seringa no meu braço. Então comecei a vender drogas e dali me tornei um ‘braço armado’ para traficantes…
“Braço armado” quer dizer…
Eu era um pistoleiro para transações entre carteis de drogas, minha presença garantia que o negócio ocorreria com tranquilidade.
Você era como um “enforcer”.
Ah… algums pessoas chamariam assim mas nos éramos chamados se houvesse algum problema. Quando algum traficante tentava roubar outro, estariamos ali.
Durante esse tempo em sua adolescência, quando você fazia essas coisas, você respondeu à lei ou sempre escapou da policia?
Eu tive muitos problemas com a lei.
Você já esteve na prisão?
Eu estive na cadeia algumas vezes.
E o seus pais, enquanto isso acontecia, o que eles faziam?
Minha mãe teve uma filha antes de mim mas que veio a morrer. Quando isso aconteceu minha mãe passou por um ataque nervoso. Minha mãe então estava na igreja uma noite e foi profetizado sobre ela que o próximo filho que ela teria seria um pregador. Minha mãe então venceu suas dores e um tempo depois ficou grávida de mim. Outro dia minha mãe estava num congresso e outro pastor profetizou sobre ela que o filho que ela estava esperando seria um pregador. Quando eu completei 5 anos de idade, outro pastor profetizou sobre ela e eu que eu seria um pregador. Mas quando eu cheguei nos meus 15 e 17 anos ela poderia pensar que todos aqueles pastores eram mentirosos. Mas saiba uma coisa sobre minha mãe, ela nunca parou de orar. Ela nunca desistiu do que Deus disse. Ele continuou orando e orando até quando nos meus 30 anos eu parei de fugir de Deus e me voltei para Ele.
Quando aqueles coisas aconteciam com você, na sua adoslescência, você ainda morava com seus pais?
Não, eu sai de casa quando completei 15 anos de idade.
Você tinha contato com seus pais durante aquele periodo?
Minha mãe me escrevia muitas cartas, na verdade eu ainda tenho todas elas, uma pilha de cartas.
Então sua familia nunca lhe desertou?
Não, eles nunca pararam de orar. Meu pai era um homem duro. Meu pai me disse “você é bem-vindo nessa casa em qualquer tempo, mas você não pode trazer as drogas para dentro dessa casa” Por isso eu sai de casa aos 15 anos de idade. Meu pai me disse “Você tem que escolher filho”. Alguns pais cristãos e não-cristãos pensam que isso foi errado. Entendam, existe algo que se chama ‘amor-firme’ e também há algo chamado ‘consequência do pecado’. Mesmo sendo pais, se permitimos que nossos filhos vivam em pecado dentro do lar, haverá consequências para aquele pecado, que eles terão que responder. E meu pai disse “Eu te amo, esse é seu lar” – disse com lágrimas pelo rosto – “Se você for ficar aqui, eu não aceito drogas. Se você for continuar usando drogas, terá que ir embora”. Eu respondi a ele: Adeus! Então eu deixei minha casa com 15 anos de idade.
Onde você foi morar?
Eu sempre fui trabalhador. Meu pai sempre criou seus filhos para trabalhar. Nos sempre tivemos emprego. Eu aluguei um apartamento, que eu transfomei num clube de festa, mas eu trabalhava.
Quando você mudou de vida, lendo seu material, eu não vida nada dramático acontecendo. Foi apenas uma decisão sua?
Sim.
Como se você dissesse “Eu não viverei assim mais”.
Correto.
Sei que você pertencia também a uma gangue de motoqueiros. Sua vida era muito dura e tumultuda. Diga nos o que aconteceu nesse periodo de tempo na sua virada de rumo, quando você mudou de vida.
Eu estava num bar numa noite. Um tiroteio começou e eu quase fui morto. Eu voltei para casa naquele noite e disse para minha esposa – “Vamos mudar daqui” – Ela exclamou “o que?” – eu repeti “estamos de mudança” – Ela perguntou “Mas, porquê?” – Eu contei a ela “Eu quase morri essa noite, eu não tenho problema em morrer, mas eu tenho problema em morrer por nada. E eu quase morri por nenhum propósito.
Então nos mudamos de Orlando para minha cidade natal, na Pennsylvania. Quando chegamos ali minha esposa começou a ir para a igreja. E por 2 anos eu tratei minha esposa muito mal. Eu sentia que havia perdido ela para Deus.
Minha esposa é uma das mais cristãs mais fieis que eu conheço. Quando ele se deu para Deus, não havia mais volta. Ela sempre foi forte em sua fé.
Um dia minha esposa me chamou para ir a igreja com ela. Naquela noite o Espirito Santo moveu-se em mim e eu dei minha vida a Cristo e aquele fogo nunca deixou minha vida. No fundo eu sabia que seria um pregador desde os meus 7 anos eu entendia isso. Desde aquele dia eu gasto a minha vida para levar o evangelho em lugares que ninguém mais quer ir pregar.
Verdade. Você é também capelão várias gangues de motoqueiros. Isso é algo único. Como você prega o evangelho para esse grupos?
Meu apelido por muitos anos era ‘Selvagem’ e agora meu apelido é ‘Pastor Metralhadora’. Você não sabe a quantidade de pessoas que vêem minhas tatuagens e vem pergutam “Você é realmente um pregador?” e ali mesmo eu tenho a ‘deixa’ para evangelizar. Ao tentar pregar o evangelho de Jesus Cristo algumas vezes queremos ‘alimentar a força’. Você não pode forçar um bebê a comer. Damos aos bebês somente um pouquinho, depois aguardamos que o bebê incline a cabeça para frente e abra a boca. Nosso ministério (EUA) trabalha com mais de 2.000 ensinando o Reino, nunca pela força, mas pouco a pouco, pois cada uma dessas pessoas está buscando alguma coisa diferente. Quando forçamos não estamos dando a eles o que eles estão buscando.
É evidente que esses pessoas querem você por perto. Eles querem ouvir de você. Então o problema não é a mensagem que você prega, mas sua maneira de levar a mensagem.
Você não tem ideia do avivamento que está acontecendo no meio dessas gangues de motoqueiros.
Você escreveu um livro de título ‘ Another man’s war ‘ (Guerra de Outro Homem). Esse livro conta sobre o seu trabalho no Sudão.
No Sudão e também sobre o nosso trabalho aqui nos EUA. Eu tenho servido como missionario no Sudão e Uganda por 15 anos. Mas agora nosso ministerio está tambem trabalhando na Somalia, Etiópia e em várias partes do mundo. Combatemos o tráfico sexual aqui nos EUA. O livro conta um pouco de cada coisa que fazemos mas tem o foco no que acontece no Sudão.
O filme produzido por Hollywood é baseado no seu livro?
Tudo é baseado no livro, é um filme maravilhoso. Eu sempre digo às pessoas que quando Cristo começa a se mover em nossas vidas ele faz coisas. Nunca limite o que Deus pode fazer em sua vida. Por muitas vezes pessoas me perguntam ‘Porque tão grandes coisas estão acontecendo na sua vida?” Eles perguntam isso porque mesmo como cristãos eles limitam Deus. Colocam Deus dentro de uma caixa. Quando você coloca Deus dentro de uma caixa dando limites a Ele, você também está limitando Suas bênçãos. Mas quando você abre os seus braços e diz “Deus eu estou aqui para tudo que o Senhor tiver para mim” estando disposto a sacrificar, disposto a atravessar um vale estando disposto a continuar mesmo quando tudo estiver dando errado, Deus lhe fará sair por cima.
Deus me deu esse filme. Deus nos deu um dos 10 melhores roteiristas de Hollywood, Jason Keller. Depois Deus nos deu um dos 10 melhores diretores de Hollywood, Marc Forster e ainda Deus nos deu um dos 10 melhores atores da atualidade, Gerard Butler. Quando Deus quer fazer algo por você Ele fará grande. O fime já foi indicado para vários prêmios. Eu estou dizendo isso para lhe mostrar o quão grande Deus é.
Qual o nome do filme?
Pastor Metralhadora (Machine Gun Preacher). Esse foi o apelido que ganhei muitos anos atrás pelos nativos do Sudão, na zona da guerra, que ao passar pelo galpão que eu estava construindo viram que eu carregava a Bíblia de um lado e uma metralhadora do outro. Então alguns missonários que quiseram me desacreditar começaram a espalhar por toda a região que eu não era um pregador, que eu não era missionário. Eu pregava o evangelho na área mais perigosa da guerra onde nenhum missionário tinha coragem de ir. Quando eu li o que escreveram sobre mim nos jornais, as criticas ao meu trabalho, dizendo que eu não era pregador mas o ‘pastor metralhadora’ eu sentei e chorei. Naquele momento Deus me disse “Levanta e reivindique esse nome, pois eu te honrarei através dele”. Eu tomei posse daquele apelido à 13 anos atrás.
Quando eu fui fazer uma cobertura jornalistica no Líbano me deram uma arma. É muito comum que jornalistas carreguem armas em zonas de combate.
Resgatamos e cuidamos de milhares de crianças orfãs no Sudão e Uganda.
E elas não estão nem ai se você usa ou não uma metralhadora (risos) e não te criticam por que você tem tatuagens ou possui uma motorcicleta.
*** Fonte da entrevista: www.ctstv.com. Tradução Wesley Moreira. Divulgação: Púlpito Cristão.
Fonte: Gospel+

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Blog Rei dos Reis (Rilvan Stutz) - SEXO E OS BLOGS (XI)

Nas próximas postagens (uma por dia), queremos prestar uma homenagem aos blogs que o Casal 20 lê, publicando posts em que esses blogs abordaram o tema da sexualidade. Boa leitura!
___________________________________________

SABER AMAR - QUAL É A SUA?

"Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol”

O namoro é uma forma de convivência, onde duas pessoas que se gostam passam bastante tempo juntas. Não existe idade certa para começar a namorar, porque as pessoas são diferentes umas das outras e cada uma sente o momento certo para iniciar esta experiência. As razões para namorar podem ser diversas: amor, atração física, companheirismo, curiosidade, afinidades diversas, etc... Mas o fato é que, uma vez iniciado o namoro, surge uma boa oportunidade para conhecer melhor o outro, para fazer a descoberta do verdadeiro outro. Durante o tempo de namoro, o amor se desenvolve e se aperfeiçoa.

Todos nós temos “duas facetas” de nosso ser. Uma é nosso o jeito que nos vestimos, o como parecemos. A nossa outra "faceta”, é o como somos, “de verdade”, o nosso “por dentro" (nosso interior), que poucas pessoas conhecem ou enxergam e que não muda quando trocamos de roupa.É exatamente durante o namoro ou em uma amizade profunda e real que temos a oportunidade de conhecer o outro e de nos dar a conhecer “por dentro”. Como vocês podem lembrar, isto é justamente o assunto n°1 das tarefas da adolescência: “Desenvolver relacionamentos mais significativos com pessoas de ambos os sexos”. Portanto, faz parte do nosso desenvolvimento ter grandes amizades e namorar.

Vocês podem se dar conta que para se conhecer o outro “por dentro”, é necessário tempo e esforço, não havendo possibilidade de enganos, pois o relacionamento entre duas pessoas que se querem bem não pode se basear em dados falsos, sob pena de se tornar um relacionamento mentiroso, que não dura muito tempo, pois “a mentira tem pernas curtas”. Tempo para conhecer o outro com profundidade (pode vir a se tornar o pai/mãe de meus filhos!!) e esforço de se dar a conhecer (às vezes não gostamos do modo como somos!!) , sem querer parecer melhor ou pior do que se é.
IMPOSSÍVEL CONSEGUIR ISTO EM UMA NOITE!

É preciso aproveitar bem o tempo que os namorados passam juntos, saindo, descobrindo coisas, praticando esportes, indo a teatros, cinemas, festivais, concertos de rock, viajando, conhecendo lugares e pessoas diferentes, enfim, criando oportunidades para observar o outro e para se deixar conhecer “por dentro”. Claro que durante o namoro, há também os tempos de maior intimidade, de demonstração de carinho, com beijos, abraços e carícias. Mesmo que muitos namorados achem “normal” ter relações sexuais durante o namoro, vamos conversar um pouco sobre isso. Como já falamos anteriormente, o ser humano, por ser dotado de razão, sabe escolher, decidir o que é importante para ele. Não age somente por instintos, como os animais que não têm liberdade.Fazemos muitas escolhas na nossa vida: nossa escola, nossos amigos, nossa profissão...nosso companheiro! Essa última é, talvez a mais importante escolha que fazemos. Por esse motivo, deve ser uma escolha muito bem pensada, amadurecida, pois dela vai depender a nossa felicidade futura.O sexo é o cume do relacionamento entre duas pessoas que se amam. Para que este relacionamento intenso seja digno de duas pessoas racionais e livres é necessário que elas estejam totalmente comprometidas uma com a outra, compromisso que para ser verdadeiro tem que ser definitivo, pois não se pode falar em amor total durante certo tempo, sob pena de não ser total. Não se pode imaginar um amor verdadeiro sem compromisso.


"Quem faz do amor um passatempo, Descobre que com o tempo, passa o amor!"

Duas pessoas livres e racionais somente deveriam chegar ao cume de seu relacionamento quando, ao terem a certeza de que "este é o único, a única" - assumissem um compromisso para sempre. Aliás, existem cada vez mais jovens que, conscientes dessas verdades esperam até o casamento para terem relações sexuais, respeitando-se mutuamente, como pessoas capazes de ter seus instintos sob o dominio da razão. Todos sabemos que hoje em dia os adolescentes amadurecem mais cedo -do ponto de vista biológico- do que antes. Por exemplo, os jovens de hoje são mais altos do que os seus pais e estes mais do que os avós. As meninas tornam-se “mocinhas” (têm a primeira menstruação) mais cedo. vocês sabiam que no fim do século passado (imaginem, 100 anos atrás!) as meninas na Noruega se tornavam “mocinhas” em média aos 17 anos de idade?Não se sabe com que idade as mocinhas no Brasil tiveram a sua primeira menstruação naquela época, pois não há registros disponíveis, mas hoje em dia sabe-se que a média é de 12 anos a 12 anos e meio! É lógico que a “cabeça” das mocinhas norueguesas no século passado, aos 17 anos, provavelmente também era mais madura para tomar decisões importantes na sua vida, do que a cabeça das mocinhas brasileiras aos 12 anos. E decisão importante é aquela referente ao dia em que se deve iniciar uma vida sexual ativa. “Transar” é uma decisão que comporta maturidade e responsabilidade, pois todos e todas sabem que de um relacionamento sexual pode advir crianças, que necessitarão de pai e mãe para cuidá-las.

Leia também: 

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Blog O TEMPORA! O MORES! - SEXO E OS BLOGS (X)

Nas próximas postagens (uma por dia), queremos prestar uma homenagem aos blogs que o Casal 20 lê, publicando posts em que esses blogs abordaram o tema da sexualidade. Boa leitura!

__________________________________

Vergonha de ser virgem

Alguns anos passados fiquei estarrecido com uma estatística publicada por uma revista evangélica após entrevistas feitas com jovens evangélicos de 22 denominações. Estes jovens, a grande maioria composta de solteiros, haviam nascido em lar evangélico e eram freqüentadores regulares de igrejas. De acordo com a pesquisa, 52% deles já haviam tido sexo. Destes, cerca da metade mantinha uma vida sexual ativa com um ou mais parceiros. A idade média em que perderam a virgindade era de 14 anos para os rapazes e de 16 anos para as moças.
Essa reportagem foi publicada em setembro de 2002. Desconfio que os números são ainda mais estarrecedores se forem atualizados para 2009.

Não vou aqui gastar muito tempo defendendo o que, acredito, a maioria dos nossos leitores já sabe que é nossa posição: sexo é uma bênção a ser desfrutada somente no casamento. Namorados que praticam relações sexuais estão pecando contra a Palavra de Deus. Mesmo que não tenhamos um versículo que diga "é proibido o sexo pré-marital" (desnecessário à época em que a Bíblia foi escrita, visto que na cultura do antigo Oriente não existia namoro, noivado, ficar, etc.), é evidente que a visão bíblica do casamento é de uma instituição divina da qual o sexo é uma parte integrante e essencial.

Alguns textos que mostram que contrair matrimônio e casar era uma instituição oficial entre o povo de Deus, e o ambiente próprio para desfrutar o sexo:

"...nem contrairás matrimônio com os filhos dessas nações" (Dt 7.3).

"...Majorai de muito o dote de casamento e as dádivas, e darei o que me pedirdes; dai-me, porém, a jovem por esposa" (Gn 34.12).
"... e lhe dará uma jovem em casamento..." (Dn 11.17).

"... Respondeu-lhes Jesus: Podem, acaso, estar tristes os convidados para o casamento, enquanto o noivo está com eles?" (Mt 9.15).

"... nos dias anteriores ao dilúvio comiam e bebiam, casavam e davam-se em casamento" (Mt 24.38).

"... Três dias depois, houve um casamento em Caná da Galiléia, achando-se ali a mãe de Jesus. Jesus também foi convidado, com os seus discípulos, para o casamento" (Jo 2.1-2).

"... Estás livre de mulher? Não procures casamento" (1Cor 7.27).

"... Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios, pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência, que proíbem o casamento..." (1Tim 4.1-3).

"... Se um homem casar com uma mulher, e, depois de coabitar com ela, a aborrecer, e lhe atribuir atos vergonhosos, e contra ela divulgar má fama, dizendo: Casei com esta mulher e me cheguei a ela, porém não a achei virgem..." (Dt 22.13-14)

"... qualquer que repudiar sua mulher, exceto em caso de relações sexuais ilícitas, a expõe a tornar-se adúltera; e aquele que casar com a repudiada comete adultério" (Mt 5.32).

"... Se essa é a condição do homem relativamente à sua mulher, não convém casar" (Mt 19.10).

"... Caso, porém, não se dominem, que se casem; porque é melhor casar do que viver abrasado" (1Cor 7.9).

"... Mas, se te casares, com isto não pecas; e também, se a virgem se casar, por isso não peca" (1Cor 7.28).

"... A mulher está ligada enquanto vive o marido; contudo, se falecer o marido, fica livre para casar com quem quiser, mas somente no Senhor" (1Cor 7.39).

"... ao que lhe respondeu a mulher: Não tenho marido. Replicou-lhe Jesus: Bem disseste, não tenho marido; porque cinco maridos já tiveste, e esse que agora tens não é teu marido; isto disseste com verdade" (Jo 4.17-18).

"... alguém (o presbítero e/ou pastor) que seja irrepreensível, marido de uma só mulher..." (Tito 1.6).

"... quanto ao que me escrevestes, é bom que o homem não toque em mulher; mas, por causa da impureza, cada um tenha a sua própria esposa, e cada uma, o seu próprio marido." (1Cor 7:1-2)

"... Digno de honra entre todos seja o matrimônio, bem como o leito sem mácula; porque Deus julgará os impuros e adúlteros" (Heb 13.4).

"... que cada um de vós saiba possuir o próprio corpo em santificação e honra, não com o desejo de lascívia, como os gentios que não conhecem a Deus; e que, nesta matéria, ninguém ofenda nem defraude a seu irmão; porque o Senhor, contra todas estas coisas, como antes vos avisamos e testificamos claramente, é o vingador, porquanto Deus não nos chamou para a impureza, e sim para a santificação" (1Tes 4.4-7).

As passagens acima (e haveriam muitas outras) mostram que casar, ter esposa, contrair matrimônio é o caminho prescrito por Deus para quem não quer ficar solteiro ou permanecer viúvo. O casamento era, sim, uma instituição oficial em meio ao povo de Deus. As relações sexuais fora do casamento nunca foram aceitas, quer em Israel, quer na Igreja Primitiva, a julgar pela quantidade de leis contra a fornicação e a impureza sexual e pelas leis e exemplos que fortalecem o casamento como instituição para o povo de Deus em todas as épocas.

O ônus de provar que namorados podem ter relações sexuais como uma coisa normal é dos libertinos. Posso me justificar biblicamente diante de Deus por viver com minha namorada como se ela fosse minha esposa, não sendo casados? Como eu lido com essa evidência massiva de que o casamento é a alternativa bíblica para quem não quer ficar solteiro ou viúvo?

O que existe na verdade é aquilo que Judas menciona em sua carta, sobre pessoas ímpias que transformam a graça de Deus em libertinagem (Judas 4). Os argumentos do tipo, "quem casou Adão e Eva" demonstram o grau de má vontade e a disposição do coração de continuar na prática da fornicação, mesmo diante da resposta: "O caso de Adão e Eva não é nosso paradigma, a não ser que você tenha sido feito diretamente do barro por Deus e sua namorada tenha sido tirada de sua costela. Se não foi, então você deve se sujeitar ao paradigma que Deus estabeleceu para toda a raça humana, para os descendentes de Adão e Eva, que é contrair matrimônio, casar-se, um compromisso público diante das autoridades civis".

Os demais argumentos - "é melhor que os namorados cristãos tenham sexo responsável entre si do que procurar prostitutas, etc." nem merecem resposta. O que falta realmente é domínio próprio, castidade, submissão à vontade de Deus, amor à santificação.

Chegamos ao ponto em que os rapazes e as moças cristãos têm vergonha de dizer, até mesmo em reuniões de mocidade e de adolescentes, que são virgens.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...