Põe-me como selo sobre o teu coração, como selo sobre o teu braço, porque o amor é forte como a morte, e duro como a sepultura o ciúme; as suas brasas são brasas de fogo, com veementes labaredas. As muitas águas não podem apagar este amor, nem os rios afogá-lo; ainda que alguém desse todos os bens de sua casa pelo amor, certamente o desprezariam (Ct 8: 6-7; Fiel).

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Afinal, homem serve para quê? (Danuza Leão)


Ah, para uma porção de coisas e todas ótimas. Para namorar, por exemplo, ainda não se descobriu nada melhor. Pensar neles, sonhar com eles, fantasiar a vida ao lado deles às vezes é quase tão bom quanto estar com eles.

Homem é para realçar a vida das mulheres. Mas como saber se ele está cumprindo sua função? Simples.

É quando você começa a se enfeitar; troca de penteado, capricha na depilação, compra um sapato de salto alto, faz ginástica e passa fome só para agradar. Se você faz tudo isso – e com a maior alegria – é porque ele merece. Um homem que nota quando você está triste, se a perna está mais durinha e se o vestido é novo é muito, muito estimulante. Um homem para quem você volta do trabalho correndo e, mesmo exausta, passa no supermercado para comprar a manteiga sem sal de que ele gosta, até umas flores (se estivesse sozinha, comia pão de fôrma gelado com margarina salgada e um copo de água). Um homem que desperta até a vontade de cozinhar é apenas a melhor coisa do mundo. Se ele, além de alegrar sua vida, ainda dirige o carro, procura vaga e paga o flanelinha, é a felicidade total. Um homem que sabe, em caso de necessidade, pregar um prego, trocar um fusível, matar uma barata, sinceramente, tem melhor? Tem, sim, e ainda tem muito mais.

Um homem que faz você gostar dele apaixonadamente, que dorme abraçado com você (no inverno), que ouve seus problemas sem bocejar, que conversa, ajuda. Com quem você quer ter filhos e com quem faz os planos mais loucos, ah, isso é bom. Um homem que lhe ofereça um ombro para você chorar, com quem dá risada, que te faz pensar: “Não consigo viver sem ele”. Se encontrar um que faça você sentir tudo isso, agradeça a Deus: é tudo que uma mulher pode querer na vida.

Só que nem todas pensam assim. Algumas acham que homem só serve para duas coisas: para entrar com elas nas festas (elas odeiam entrar sozinhas) e para pagar as contas. Amor? E quem está falando disso?

Pela vida dessas mulheres nunca passou nenhum homem de verdade, esse é o problema. Elas nunca imaginaram a possibilidade de encontrar um homem, mesmo modesto, com sobrenome menos famoso, com quem pudessem tentar uma relação sincera e feliz. Nem podem: nunca ouviram falar que isso existe, veja você.

Quando têm a sorte de arranjar um que cumpra as funções com que sempre sonharam, como se passam as coisas? Quando jantam sozinhos, falam de quê? Quando terminam de jantar, acontece o quê? Ninguém sai da mesa direto para cama (quartos separados, claro); e, como nem todo dia têm festa (nos jantares elegantes, ficam sempre em mesas separadas), fotógrafos, champanhe, então como fazem? Como eles vivem? Mistério.

É que nunca acontece a nenhuma delas de, um dia, num jantar enorme e bem chique, de repente perceber um homem interessante conversando num grupo, bem longe, mas olhando para ela com aquela firmeza. Fica claro que o que ele quer é sumir com ela, no ato, dane-se a festa, que a melhor, a melhor festa, seriam os dois juntos, sozinhos. Se acontecer, será que ela percebe? E, se perceber, será que vai aceitar o convite?

Provavelmente, não. Ela nunca vai entender que homem só existe para um coisa: fazer a gente feliz.

5 comentários:

Isabel Cristina Viana Ramalho disse...

Olá. Gostei muito deste cantinho. Já estou seguindo, com certeza. E vou colocá-lo na minha lista de blogs para ficar ainda mais fácil de vir sempre por aqui. Convido vocês para conhecer o meu blog e seguir, se quiser. Sejam muito bem-vindos!
Um abraço fraterno.
Isabel Ramalho

http://mulhersemeadoradobem.blogspot.com/

Tom Alvim disse...

Me amarrei neste post. Senti que preciso melhorar...rs. Homem de verdade é aquele que sabe o seu papel na vida de sua esposa e que assume sua condição de cavalheiro em um mundo cada vez mais egoísta. Um grande abraço Fábio.

Lynce disse...

Ao ler o seu post deu para concluir que percebe bastante de homens...só lamento que uma boa percentagem de mulheres, não nos compreendam assim.

CORAÇÃO QUE PULSA disse...

Lindo!!!
vou postar no face.

Pri disse...

Olá amigos,boa noite!

Achei muito interessante e engraçado o texto.Acredito também que as mulheres hoje com as "conquistas dos direito" colocam a carreira profissional acima de tudo e de todos, não se permitiram amar e se amada e tornaram-se Infelizes.
Não digo que são todas mas que hoje o numero de mulheres frustradas é grande.Há um tempo atrás vi uma reportagem no site da bbc brasil em que as entrevistadas eram mulheres,lindas,ricas e com cargo importante no trabalho só que todas elas embora de lugares diferentes tinham uma coisa em comum:
Nenhuma delas era casada,nenhuma delas tinha com quem partilha as conquistas diárias.E isso as tornava infelizes no amor.

Sou muito grata ao Criador por ter encontrado um homem que me ama.

Lembranças da Pri!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...