Põe-me como selo sobre o teu coração, como selo sobre o teu braço, porque o amor é forte como a morte, e duro como a sepultura o ciúme; as suas brasas são brasas de fogo, com veementes labaredas. As muitas águas não podem apagar este amor, nem os rios afogá-lo; ainda que alguém desse todos os bens de sua casa pelo amor, certamente o desprezariam (Ct 8: 6-7; Fiel).

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Blog LIBERTATUM (Klauber Cristofen Pires) - SEXO E OS BLOGS (XII)

  Nas próximas postagens (uma por dia), queremos prestar uma homenagem aos blogs que o Casal 20 lê, publicando posts em que esses blogs abordaram o tema da sexualidade. Boa leitura!

 ________________________________

A loucura da loucura da loucura da loucura!

Por Klauber Cristofen Pires
Prestem atenção ao título desta notícia: "Criança sem gênero provoca polêmica no Canadá". Esta foi a tradução livre que fiz do original em inglês "Genderless child ignites firestorm in Canada", publicada no site da Fox News.

A chamada me atraiu a atenção, uma vez que pensei inicialmente tratar-se do drama de crianças que nascem sem sexo definido, as chamadas "hermafroditas". Coisa nenhuma, a criança é sadia que só! Doentes, sim, são seus pais! O que está acontecendo é que os pais da/do pequeno Storm ("tempestade", daí o título sugestivo em inglês), Kathy Witterick, 38, e David Stocker, 39, querem criar seu/sua terceiro/a filho/a sem as "normas convencionais sociais" sobre gênero. 
Isto já não é loucura: É uma loucura de quarta geração: é a loucura saindo de dentro da loucura (que criou um abecedário de gêneros) que já saiu  de dentro de outra anterior (a de que não existe sexo, mas gênero) e que esta, por sua vez, nasceu de uma loucura original (a de emparelhar a conduta homosexual ao mesmo status social, moral e comportamental da heterossexual, principalmente a heterossexual monogâmica).

Quando os seres humanos negam o que Deus nos traz aos olhos por acreditarem que isto não passa de convenção, é porque a imbecilidade já está tão arraigada nestas pessoas que valeria a pena questioná-las se andam sobre duas pernas por mera convenção social, e se não seria melhor que se locomovessem como os quadrúpedes. Talvez até respirar oxigênio seja coisa de mentes tacanhas: elas bem que poderiam fundar uma comunidade alternativa no fundo do mar! Tenho até medo de provocar a morte de uma boa parte deles só por sugerir algo assim!

Que dó eu sinto desta criança! Quantos traumas passará, sendo coagida de dentro de casa para comportar-se como uma minhoca! Que pena vê-la em dúvida sobre vestir-se e agir naturalmente como um menino ou como uma menina, segundo o sexo que realmente possua, enquanto vê seus amiguinhos brincarem com a incocência própria da idade, sem se preocuparem com um assunto do qual não têm ainda a mínima idéia!

E quanto às atividades escolares e sociais, como vai ser? O que os pais vão dizer a esta criatura de Deus quando levar uma bolada no meio das pernas e começar a contorcer-se de dor? Que isto é somente uma ilusão de sua mente? E quando descer o primeiro fluxo? 

 Agora vejamos o caso somente pela lógica: quantos GLBTUVXZ' existem relativamente à população heterosexual? Dez por cento? Pois que seja! Assim,  pretendendo forçar a criança a ter de optar pelo abecedário da ideologia gaysista, submetem sua própria cria ao constrangimento de ter de abdicar de agir naturalmente segundo a absolutamente majoritária  probabilidade de ela ser exatamente o que ela de fato é, digo, menino ou menina.

Só muita maconha na cabeça pode explicar isto! Será falta de alguém que lhes diga: "-vão tomar vergonha nesta cara, seus cretinos?" Pois, está dito! Que valha para quem ler este artigo por aqui.
Leia também: 

8 comentários:

Cadinho RoCo disse...

Isso me faz lembrar o movimento em favor da adoção de criançlas por parte de parceiros homossexuais (não os tenho como casais, por questão de conceito pessoal). É impressionante perceber o quanto o ser humeno tem de perversidade em sua índole.
Cadinho RoCo

Cris Campos disse...

Bom, esse assunto é bem complexo, mais difícil de ser tratado do possamos imaginar, o que, claro, não justifica o "Gran finale" do Klauber. Por mais que nos pareça incoerente, por mais chocante mesmo que nos seja, não justifica qualquer desrespeito. Não é caso só de maconha na cabeça não, é bem mais que isso. É um conceito que já vem sendo implantado há algum tempo e defendido por muitos, e é óbvio que objetiva uma mudança de paradigmas. A dialética de toda mudança é exatamente essa, num primeiro momento choca, depois os grupos começam a discutir, argumentar, e por fim a aceitar... É lamentável, sem dúvida, mas é apenas mais uma vertente "do fim" que, literalmente, temos presenciado, ou seja, o simples cumprimento da Palavra. Muitos podem participar desse tipo de conceito de forma superficial, mas outros estão internalizando esse tipo de mudança de forma assustadora, e isso é preocupante, o que não justifica nossos esconjuros. Não é uma simples questão de cretinice, infelizmente é bem mais grave. Cabe-nos aquele velho papel, orar!, e não imputar juízo. Gr. Abrç. Fábio!

Smareis disse...

Oi Fábio,

Esse é um tema bem triste e polêmico.
A raça humana esta se perdendo a cada dia mais, cometendo loucuras atrás de loucura.Eu também tenho pena dessas crianças, imagine quanto deve ser o sofrimento delas nas escolas, a vida social em si deve ser muito triste, ela se sente diferente, e isso atrapalha o desenvolvimento mental de cada uma delas...A vida sexual dos jovens hoje em dia está ficando sem controle, acredito que isso é o motivo das drogas estar entrando tantos nas familias.Os pais perderam o controle da situação por falta de sabedoria.
Quando o ser humano afasta de Deus, tudo fica sem controle, o pecado entra sem pedir licença.
De tudo que a gente ver hoje em dia, a palavra de Deus esta se cumprindo dia após dia.
Que Deus nos abençoe e nós dê sabedoria sempre.
Amigo obrigada pela dica da tua página sobre a felicidade, depois irei acesssar pra conhecer.

Grande abraço e ótima semana!

Luciana Severo disse...

Olá, amigos ! Li o post, de fato, essa história choca aos olhos, ... e o pior é loucuras como essa existem as pampas por ai, no entanto, são pouco divulgadas, graças a deus, pois correriamos o risco, de outros pais, tão sem noção como estes, adotarem a ideia ... Pais com este pensamento deveriam perder a guarda do filho, pois resta bem claro que são pessoas incapazes de cuidar a si próprio, quanto mais a estabilidade emocional de uma criança. Fico triste ! Passando para deseja a vocês um dia abençoado ... Abçs

Casal 20 disse...

Cris, certamente, como você disse, é bem mais do que só maconha na cabeça rsrsrs

Abraços sempre afetuosos!

Fábio.

Casal 20 disse...

Smareis, acho que dói mais porque é uma criança que já ter que carregar sobre si o peso da decisão que os pais estão tomando por ela... Muito triste!

Abraços sempre afetuosos, querida!

Fábio.

Casal 20 disse...

Luciana, querida, é chocante mesmo, não é? Pricipalmente para nós que trabalhamos com crianças e conhcemos a Palavra. Está tudo de cabeça para baixo.

Abraços sempre afetuosos.

Fábio.

Casal 20 disse...

Cadinho, obrigado pela visita. Volte sempre. Fiquei fã dos seus quadros e dos seus textos. Gostei muito de conhecer sua casa também.

Abraços sempre afetuosos.

Fábio.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...