Põe-me como selo sobre o teu coração, como selo sobre o teu braço, porque o amor é forte como a morte, e duro como a sepultura o ciúme; as suas brasas são brasas de fogo, com veementes labaredas. As muitas águas não podem apagar este amor, nem os rios afogá-lo; ainda que alguém desse todos os bens de sua casa pelo amor, certamente o desprezariam (Ct 8: 6-7; Fiel).

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Onde está Lucila?


Quem vem nos lendo há quase dois anos, vez em quando, se pergunta: "Cadê a metade do Casal 20?". Justa pergunta! Até mesmo porque, na verdade, assinar mesmo, a Lu só assinou um post até hoje. É este.

Mas o que as pessoas não sabem é que a dona da metade deste blog é muito mais presente do que se possa julgar pela simples ausência de textos assinados por ela. Vou tentar me explicar: certa vez, vi um documentário sobre poetas e escritores que roubavam as ideias de suas esposas – é o que parece ser chamado de exploração intelectual! Fiquei chocado, porque eram escritores famosos e poetas importantes que usaram, defraudaram, extorquiram, roubaram as ideias, frases, textos e versos de suas companheiras. Desde então, fiquei cismado. Então sigo, explicando-me.

Todos meus textos nasceram de conversas com a Lu. Escrevo sobre o que vivo, sinto e penso. Assim, depois de muitos diálogos e divagações ao ladinho dela, surgem as ideias para o que escrevo. E devo confessar que escrevo primeiramente para ela. Ela é a minha leitora ideal. É como se os meus textos fossem minha parte na conversa com ela. Daí, uma vez pronto o texto, mostro para minha esposa. Bem, e o que acontece? Ela lê, avalia, corrige, questiona, diz do que gostou e do que não gostou. Como consequência desse processo, há vários textos meus que nunca foram publicados, nunca saíram da gaveta, porque ainda não alcançaram o padrão de qualidade exigido pela Lu. Outros textos acabaram rasgados mesmo, deletados do meu computador, pelo simples fato de que a Lu achou inadmissível que eu escrevesse aquilo, então, joguei fora para nunca mais voltar a eles. Outros foram amputados em algumas de suas frases ou em parágrafos inteiros. Houve textos que precisaram ser re-escritos a cada vez que ela os lia. Enfim, encerro essa urdidura textual só quando sinto que aquela ideia no texto é uma ideia que nós dois poderíamos apoiar tranquilamente. Um texto final que reflita nossa cumplicidade como casal, amantes, amigos e parceiros de uma mesma viagem que, há anos, fazemos a dois.

Onde está a Lu? A resposta sincera é que ela se faz presente em toda minha escrita. Antes, durante e depois. Até minhas poesias são para ela. Então, como assinar sozinho o que eu escrevo? Com que ousadia eu poderia chegar no final de um texto, depois de tudo o que conversei com a Lu, depois de ter ouvido suas críticas, refeito e seguido suas orientações (sim! Eu confio nos conselhos editoriais da minha esposa!), como poderia assinar ao final “Fábio Ribas”? Se ela sempre esteve ali o tempo todo durante a confecção do texto? Por isso, nunca achei estranho assinar “Casal 20”. Todos nossos textos sempre foram feitos, de um jeito ou de outro, a quatro mãos.

Mas sei que alguns textos deste blog acabaram fugindo da nossa proposta de se fazer um blog pró-família. Há temas sobre os quais eu quero escrever, mas que não se encaixam muito no perfil do “Casal 20”, por isso estamos criando um novo blog para receber os assuntos de política, educação, economia, filosofia, que já não cabem mais por aqui.

Queremos restringir este blog ao plano inicial das páginas acima. Aliás, nas últimas semanas, escrevi sobre essas páginas aí em cima e acho que foi uma maneira de re-encontrar-me exatamente com nossa proposta original. Contudo, para o próximo blog, a minha editora será a mesma. É nas mãos dela que meus textos sempre nascem e morrem e espero que continue assim até que a morte nos separe.

Fábio Ribas

Este post de hoje faço questão de assinar, até mesmo para provar tudo o que eu disse acima - vou assinar um texto meu, mas que, do início ao fim, transpira Lucila pelos poros de cada palavra escrita!

9 comentários:

"LABAREDAS DE FOGO" disse...

Meu amigo, O que, que é isso!

Quando eu crescer quero escrever igual a você. Cada vez eu me torno mais seu fã.

Eu sinto o mesmo e faço o mesmo, em quase tudo, com a Andrea; menos no blog; não posso mentir; mas também..., quem o lê..., entende, falta a outra metade.

“e se tornarão uma só carne”; Parabéns!

Depois dessa vou até deitar ao lado dela. Agradeço muito a Deus pela vida da minha Andrea!

Deus continue te abençoando para que eu possa ser abençoado desse jeito, como agora estou me sentindo e podendo ir dormir ao lado dela.

Luciana Severo disse...

Que lindo Fábio o seu reconhecimento à ajuda da Lu, ... engraçado é q eu sempre senti em seus textos, as quatros mãos rsrsrsrs aqui tb não é diferente, meu marido esta sempre prestigiando meu blog, e elogiando ou criticando, quando necessário, casal unido, faz assim, age assim ... que deus abençoe a união de vcs. E com certeza, serei seguidora tb do outro blog de vocês.

disse...

Muito legal, aqui é o Djalma que dá a repassada nos meus artigos e sempre me ajuda quando escrevo sobre política. Amo sua presença em cada linha. Muito legal saber que ela te acompanha em seus artigos. Que Deus continue inspirando a Lucila pois ela é ótima. Agora sei que tenho uma colunista dez. rsss

Amo vocês, Bjss ao casal!

Klauber Pires disse...

Ao amigo Fábio Ribas e sua querida esposa Lucila,

Os parabéns pelo esforço em manter um blog que defende a família e ao mesmo tempo é bonito, interessante e agradável de se ler.

Com certeza, o Fábio conta com uma editora pra lá de exigente. Somente quem cuida exige!

Espero conhecer do novo blog em breve, para divulgá-lo.

Sds e que Deus nos dê a todos muita força e confiança para lutar contra todo o mal que hoje detém tanto poder.

Paulo Francisco disse...

Fábio, eu tenho olhos femininos que editam os meus textos de quando em quando. Eu adoro. Ah, e já roubei ideias por aí. Já comecei vários textos com uma frase ouvida ou adaptada.
Um abraço

CORAÇÃO QUE PULSA disse...

Ô Fábio! que fofo! é por isso, e por muito mais que AMO vocês. Você viu?! ....fiz uma homenagem para ela no face....no momento certo....ELA MERECE, né??!!
Beijos em todos...fiquem com DEUS.

Anderson Andujar disse...

Tenho certeza que essa cumplicidade há de continuar a nos presentear nesse novo projeto, no aguardo.

Abraços. Em Cristo...

Mariani Lima disse...

Fábio, me lembrei do dia que vc foi pela primeira vez ao meu blog e eu fiquei sem saber a quem responder, depois eu vi que havia um (Fábio) no final rsrs... embora fale direcionada a você sempre tenho em mente que ela está fazendo parte do processo,vc sempre deixa isso muito claro.
Gostei da ideia de um novo espaço, para esses outros temas, legal mesmo.

Um abração para vcs meus queridos.
Fiquem na Paz.

Cris Campos disse...

Que lindo isso Fábio! Respeito e cumplicidade sem dúvida alguma alicerçam uma vida a dois. Parabéns pela visão perfeita como homem e esposo de sua linda Lucila. Gr.Abrç!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...