Põe-me como selo sobre o teu coração, como selo sobre o teu braço, porque o amor é forte como a morte, e duro como a sepultura o ciúme; as suas brasas são brasas de fogo, com veementes labaredas. As muitas águas não podem apagar este amor, nem os rios afogá-lo; ainda que alguém desse todos os bens de sua casa pelo amor, certamente o desprezariam (Ct 8: 6-7; Fiel).

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Após pressão gayzista, PayPal cede e investiga grupos cristãos pró-família

"Essa campanha mais recente que quer fazer "bullying" para que o PayPal elimine de seus serviços a AFTAH e outras organizações pró-família ilustra perfeitamente a besteira da ‘tolerância gay’", observa Peter LaBarbera.
O PayPal está conduzindo uma investigação contra várias organizações e pessoas pró-família que estão sendo alvo de uma campanha homossexual que acusa essas organizações de “ódio” e “extremismo”, conforme ficou sabendo LifeSiteNews.
A investigação lançada por PayPal está ocorrendo em resposta óbvia a uma campanha feita pelo grupo homossexual All Out (Todos Fora do Armário, cujo endereço é: http://allout.org/en/actions/paypal), que está pedindo que o PayPal elimine de seu serviço dez organizações, incluindo Julio Severo, que é tradutor de LifeSiteNews e blogueiro pró-família; a organização ativista católica Tradição, Família e Propriedade, e Americanos pela Verdade cerca da Homossexualidade (Americans for Truth About Homosexuality, AFTAH), de Peter LaBarbera.
“Estamos lhe escrevendo com relação à sua conta no PayPal”, a empresa declara num dos e-mails, que foi enviado até o momento para pelo menos três das organizações na lista do All Out. O PayPal então afirma que a organização em questão é uma “empresa comercial” e precisa de “aprovação prévia” para usar o PayPal.
“O PayPal aprecia o fato de que você nos escolheu para aceitar pagamentos para sua empresa comercial. Após uma avaliação periódica, constatamos que sua conta vem se conduzindo como uma empresa comercial que exige aprovação prévia. O PayPal tem como política que algumas empresas comerciais se registrem para obter aprovação antes de utilizar nosso sistema ou desaprovar algumas empresas comerciais para impedi-las de usar o PayPal como um meio de receber pagamentos por alguns tipos de serviços. Por favor, veja a ‘Política de Uso Aceitável do PayPal’ sob ‘Acordos Legais” para ter mais informações”.
O PayPal então faz várias perguntas aos destinatários.
“Notamos que há um botão de doações em seu site que tem um link para a sua conta no PayPal. Pode nos dar uma explicação do propósito que você tem ao coletar essas doações?”
“Explique como o PayPal será usado como um meio de lhe dar pagamentos”.
“A sua organização já se registrou como organização de caridade, sem fins lucrativos e com isenção de impostos, diante do governo estadual e federal, ou diante de outro órgão regulador aplicável?”
Quando a agência noticiosa homossexual Pink News perguntou ao PayPal sobre a campanha do All Out e sobre o fato de que dinheiro no PayPal financia essas organizações, a empresa respondeu que “Embora não possamos comentar acerca de quaisquer contas específicas por causa da confidencialidade dos clientes, regularmente revemos as organizações e sites que usam nosso serviço, e paramos de trabalhar com aqueles que quebram nossa Política de Uso Aceitável. Nós também possibilitamos que indivíduos delatem quebras suspeitas dessa política em nosso site”.
Dois dos alvos da campanha do All Out, Julio Severo do blog Last Days Watchman e Peter LaBarbera da AFTAH (http://aftah.org), disseram que as organizações homossexuais acusam os outros de “bullying”, mas elas mesmas estão praticando isso.
“Human Rights Campaign (Campanha dos Direitos Humanos), uma das maiores organizações gays do mundo com sede em Washington, foi revelada num registro que rastreia sites como visitando meu blog em 23 de agosto de 2011. E agora, ativistas gays dos EUA querem que o PayPal cancele minha conta, efetivamente me impedindo de receber doações”, disse Severo.
“Tenho vivido longe do Brasil com esposa e quatro filhos e, diferente dos grupos gays, dependemos de doações. Os grupos gays recebem grandes verbas e financiamentos governamentais. E recebem enorme sustento financeiro internacional da ONU e de poderosas fundações. Não há nenhuma comparação entre eles e seus recursos de milhões de dólares e as doações que recebo”.
“Uso meus recursos para sustentar minha família. Não recebo nenhum dinheiro governamental para escrever textos cristãos. Se fazem uma campanha para eliminar doações dirigidas a mim, não terei condições de sustentar minha família. Isso não é assustador?”
LaBarbera comentou que “em aproximadamente 60 anos a homossexualidade passou por uma transformação, onde no passado era tabu e perversão e hoje é um movimento muito forte que castiga aqueles que discordam da conduta de mesmo sexo — principalmente cristãos. Essa campanha mais recente que quer fazer "bullying" para que o PayPal elimine de seus serviços a AFTAH e outras organizações pró-família ilustra perfeitamente a besteira da ‘tolerância gay’. Cansados (ou incapazes) de debater de um modo civilizado com seus oponentes, os militantes homossexuais estão agora usando a força bruta na internet para oprimir e silenciar a voz judaico-cristã da sanidade sexual. Neste exato momento precisamos urgentemente que todos os que se opõem ao moderno fascismo homossexual façam contato com o PayPal e exortá-los a não se dobrar às exigências dos grupos gays de pressão política. Nosso próprio futuro como sociedade livre depende de que detenhamos essa nova tirania politicamente correta”, ele acrescentou.

Informações de contato:
Assine a petição dirigida ao PayPal para protestar contra a perseguição aos cristãos pró-família (http://profamilyfreedom.net)
Ligue para o PayPal nos EUA: 1-402-935-2050
Envie um e-mail ao PayPal clicando aqui e selecionando “Email Us”. Pessoas que não têm conta no PayPal podem selecionar a opção à direita e receberão um formulário para preencher.
Tradução: Julio Severo
FONTE

3 comentários:

Marcello Comuna disse...

Petição assinada!

Abraços fraternos.

Comuna.

Alessandra Santos. disse...

Parabéns pela postagem... Muito boa. Lembrei do projeto da PL 122... Uma vergonha! Um grande abraço queridos.

CONFERENCISTA RICARDO RIBEIRO disse...

Casal 2000, obrigado pela lembrança deste despositivo. Minha fé no Senhor é inabalável. Porém, em meus irmãos da Blogosfera ela praticamente se extinguiu depois de passar por perseguições levemente parecidas com a que há anos passa nosso irmão Júlio, sem que houvesse uma reação solidária esperada.

Contudo, quando vejo pessoas como vocês se importando, uma chama de esperança volta a querer reacender e meu grito preso na garganta começa sim, a querer se fazer ouvir: Parem a perseguição Homo-Juridico-Estatal-Soviética contra nosso símbolo, o Júlio Severo! Levantem-se pastores acomodados, não pensem que estão de todo seguros. Levantem-se blogueiros com mais ousadia pela vossa própria sobrevivência, afim de possam a maioria, continuar com liberdade de postar seus artigos a la Jô Soares de pseudo-intelectualidade teológica, denominacionalmente sectários e narcisistas bem vaidosos. Que revela uma supremacia egodistônica unilateral fajuta que o Céus odeiam...

Quem sabe tenham a honra de, um dia atrás das grades cor de rosa, poder lembrar, sem dor na consciência, que fizeram alguma coisa, que se importaram, que não se envergonharam, que se mobilizaram,
que...(Senhor, tenha Misericórdia...levanta os Gideãos de que precisamos, porque os 32 mil já se foram há muito tempo...)

Obrigado casal 2000, por nos fazer sentir que não estamos abandonados por todos, que há os que se importam com a situação...que a graça do Rei permaneça sobre vós, sempre presentes em minhas orações...Paz.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...