Põe-me como selo sobre o teu coração, como selo sobre o teu braço, porque o amor é forte como a morte, e duro como a sepultura o ciúme; as suas brasas são brasas de fogo, com veementes labaredas. As muitas águas não podem apagar este amor, nem os rios afogá-lo; ainda que alguém desse todos os bens de sua casa pelo amor, certamente o desprezariam (Ct 8: 6-7; Fiel).

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Teus mistérios e segredos - Cantares para ela mesma (IX)



Para L.R.

Hei visto segredos sob a tez insuspeita de teu corpo:
teus prazeres e medos que somente eu haja beijado...

Havia esconderilhos ocultados aos olhos de todos:
sucessão de movimentos que os houvera decifrado...

Há mistérios que não ainda foram compartilhados:
é teu sorriso sério e a lágrima ridente em teu cado. 

Falsa a sinonímia entre teus segredos e mistérios:
Mistérios hão revelados, mas não teus segredos!

(Repousa inaudito em ti o que de ti sei e não digo)...

"Não haverá aonde tu possas fugir", foi-me sentenciado:
teu labirinto infindo que me houvera ter-me teu iniciado!

F.R.

2 comentários:

Casal 20 disse...

Te amo, F.R, meu poeta!
Sua L.R

CORAÇÃO QUE PULSA disse...

LINDO DEMAIS!!!!!
Zoinho! Tú mereces tudo isso.
Amigos....amo vocês.
FIQUEM COM DEUS.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...