Põe-me como selo sobre o teu coração, como selo sobre o teu braço, porque o amor é forte como a morte, e duro como a sepultura o ciúme; as suas brasas são brasas de fogo, com veementes labaredas. As muitas águas não podem apagar este amor, nem os rios afogá-lo; ainda que alguém desse todos os bens de sua casa pelo amor, certamente o desprezariam (Ct 8: 6-7; Fiel).

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Moisés - Cantares da Felicidade (II)

Bem-aventurado és tu, ó Israel!
Quem é como tu, um povo salvo pelo Senhor,
o escudo do teu socorro e a espada da tua alteza?
Pelo que os teus inimigos te serão sujeitos, e tu pisarás sobre as suas alturas
Dt 33:29


Quão diferentes palavras são ditas aqui por Moisés! Léia, veja, parece que aqui surge uma outra proposta, outra visão, outro destino. Léia, você abriu poços secos – buscou a realização da felicidade em filhos, marido e no reconhecimento social – para tentar arrancar deles a alegria tão almejada. Passou mesmo a manipular o incontrolável a partir de suas crenças antigas, de seus deuses do lar, das suas mandrágoras... O que mais você seria capaz de fazer pela felicidade? Entretanto, Moisés encontrou do alto do monte a resposta da bem-aventurança. Esta não poderá ser encontrada em algo que façamos, mas naquilo que Alguém tenha feito por nós! 
 
Moisés, o que você viu? Você foi ao Egito, viu a mão poderosa de Deus na luta pelo povo dEle; viu esse mesmo Deus acompanhar esse povo e seus filhos pelo deserto por quarenta anos, sustentando a cada um deles com disciplina, maná, água, carne, roupa e proteção contra os inimigos. Você, Moisés, está no final da sua vida agora, no final de uma carreira imposta por Ele e não escolhida, e, talvez, seja esse o seu olhar, agora maravilhado, que avalia e descobre o que é a felicidade, o que é a plena bem-aventurança para qualquer homem: a salvação, a proteção e a defesa do Deus do povo de Israel. O que surge aqui, portanto, é uma proposta totalmente diversa àquela encarnada por Léia. É como se pudéssemos ouvir: “Léia, alegra-te naquele que a salvou, naquele que tem protegido e defendido você”! Léia já deveria saber dessa verdade, Léia já deveria conhecer as histórias de seu parente Abraão que abandonou a casa, a sua parentela, a sua terra em busca da benção pronunciada por Noé e garantida a Abraão em aliança com Deus! O avô de seu marido, Léia, creu que Deus proveria o impossível, ainda que a morte fosse o destino de Isaac, filho de Abraão, no monte Moriá. As histórias estavam ali, o Deus de Abraão e Isaac já se apresentara a Jacó. Mas Léia não abriu seus olhos para ver que a verdadeira bem-aventurança estava em pertencer ao Deus que tomava como sua propriedade exclusiva aquela família. Assim, o que se nota aqui são duas propostas: a busca pela felicidade em nós mesmos e nas coisas que nos cercam ou a buscarmos no Deus que salva, protege e defende.

Enfim, Moisés se maravilha com a felicidade que sempre esteve ali perto dele por toda a sua vida. Deus os havia escolhido e providenciado a salvação de Israel. Deus havia tomado a iniciativa de prometer e fazer cumprir a sua própria promessa feita a Jesus desde antes da fundação do mundo e que revelava-se ali, historicamente, a Abraão, Isaac e Jacó.

Tal qual Léia, contudo, temos buscado a felicidade como um bem que possamos produzir e, portanto, teríamos o direito de possuir, daí gastarmos tanta energia para que a possamos ter: é um direito humano apregoado hoje em todo o mundo! Moisés, pleno de perplexidade maravilhada, descobre, ao fim de sua vida, vendo as miríades formadas por Israel, que eles eram um povo singular e que não havia nada semelhante na terra: um povo salvo, protegido e defendido pelo próprio Deus. Eis a bem-aventurança!

Então, o que faz você feliz? A Bíblia começa a nos apresentar que a verdadeira felicidade está no Deus que nos salva. Talvez, sejamos como Léia: ouvimos as verdades de Deus, mas não conhecemos o Deus dessas verdades. 

Então, em que lugar você tem procurado a sua felicidade?

2 comentários:

Samir . disse...

Passando pra dizer que tem selo para você lá no blog.

Abraços.

"LABAREDAS DE FOGO" disse...

É muito triste ver nosso governo aliar-se aos inimigos de Israel. isso tem trazido, e trará mais ainda, maldição à nossa nação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...