Põe-me como selo sobre o teu coração, como selo sobre o teu braço, porque o amor é forte como a morte, e duro como a sepultura o ciúme; as suas brasas são brasas de fogo, com veementes labaredas. As muitas águas não podem apagar este amor, nem os rios afogá-lo; ainda que alguém desse todos os bens de sua casa pelo amor, certamente o desprezariam (Ct 8: 6-7; Fiel).

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Cantares de Salomão (I)

Cântico dos cânticos, que é de Salomão (Ct 1:1; Fiel).

Qual a gênese da Poesia? Qual a origem da linguagem?

Eugen Rosenstock-Huessy defende a tese de que fomos moldados, impressos ou estampados pela linguagem. A fala moldou o ser humano. Mas a fala de quem? A fala de Deus. Eugen escreveu que "o Homem está reverberando a Palavra... [Deus] é o poder que nos faz falar". O homem foi "falado pela linguagem". Enfim, Eugen considerava "a linguagem o campo privilegiado de manifestação do Espírito Santo".

Assim, por que homens e mulheres durante esta existência fugaz aqui na terra optaram tantas vezes por se expressarem por versos, estrofes, pelo "eu poético", pelas metáforas, metonímias e demais figuras de linguagem? Por que construíram novas formas de falar para além do comum? Criaram o poema, o soneto, o verso alexandrino. Por que tamanho esforço em se expressar de uma maneira singular, própria, pessoal, extraordinária, universal e eterna? Quem primeiro falou com o homem, para que este, maravilhado, se esforçasse tanto para responder? Essas indagações apenas demonstram que o ser humano sempre soube discernir a natureza sagrada da linguagem.

O Belo exigiu seu ambiente próprio ao autor de Cantares, que, entendo, deparou-se com o amor verdadeiro pela primeira vez, mas não o pode possuí-lo. Seguiremos o texto que diz que esse é o mais sublime dos cânticos e que pertence ao Rei Salomão, então, repetirei: Salomão descobriu o verdadeiro amor, mas não pode usufruí-lo. Semelhantemente ao seu pai, o rei Davi, que não pode construir o Templo por ter as mãos sujas de sangue e violência, ao rei Salomão também foi proibido viver o verdadeiro amor por ter sujado suas mãos com tantos desencontros do amor.

Quantas obras nasceram do sentimento de frustração e impotência? A humanidade foi presenteada com grandes histórias de amor que não puderam se realizar. Desejos ceifados, anseios castrados, que se confundiram com a ficção e com a realidade: "Romeu e Julieta", "Abelardo e Heloísa" e "Jacó e Raquel" são bons representantes do que estamos falando aqui.

Cantares de Salomão, todavia, dá um passo adiante ao nos apresentar, dentro do tema do amor fracassado, o tema do amor vitorioso, que não se deixou profanar pela sedução oferecida pelo mundo.

O Cântico começou, ouçamos portanto o Poeta cantá-lo!

8 comentários:

Salete Casrvalho disse...

Fabinho e Lu, fico emocionada com tamanha sensibilidade transparecida em suas mensagens poéticas, a exemplo de "Cantares de Salomão I". Deus continue abençoando essa família tão linda!

Casal 20 disse...

Salete, minha amiga, muito bom te ver por aqui.

Obrigado pela amizade, apoio e orações.

Volte sempre. Este cantinho nosso é seu também.

Abraços sempre carinhosos.

disse...

Muito lindo seu texto Fabio. Tudo foi criado pela linguagem ou seja palavra, e todos tem uma forma de se expressar além do comum, reverberamos a fala de Deus, por isso vamos além. E quando reverberamos a palavra aí sim é a manifestação de Deus em nós, mano seu texto é lindo demais. Te coloquei nos meus favoritos ok. Paz querido!

Casal 20 disse...

Querida Rô, estamos muito felizes por essas amizades afins que temos descoberto por esses dias.

Temos sido muito edificados por esse "mundo novo" de amigos que têm compartilhado conosco seus saberes.

Você é uma dessas gratas descobertas e que, certamente, já havíamos colocado nos nossos favoritos também.

Volte sempre, minha amiga. A nossa casa também é sua.

Abraços sempre afetuosos.

Regina Farias disse...

Olá, Fábio

Aaaaaaaaah, descobri o nome de um dos integrantes do casal 20 rss

É claro que você já percebeu a riqueza poética que existe no Evangelho. Afinal, Jesus foi o maior poeta já existente.

Pois ser poeta é justamente não se conformar com essa frieza, essa insensibilidade que assola o mundo e que suplanta o amor com suas praticidades e inflexibilidades.

Poesia é arte e arte é uma forma de explorar novas formas de olhar, novas formas de interpretar o que está ao redor.

Amei o texto!

Ah e também gostei da frase do Agostinho:

"Eu me confesso ser do número daqueles que, aprendendo, escrevem; e escrevendo aprendem".

Vou roubá-la para mim rsss

Beijos a esse casal maravilhoso (Ainda descubro o nome dela lá lá lá )

Rê.

Casal 20 disse...

Ah, é verdade! Foi a Salete aí em cima quem entregou. Fabinho e Lu (Lucila).

Regina, agradeço a Deus sua chegada por aqui no nosso cantinho e agradeço também por sua amizade.

Você tem nos edificado muito com seus escritos. E, como dissemos para a Rô, você também já está no nosso favoritos.

O nosso Deus é um poeta e nós somos feitura dele.

Porque somos feitura ("poima", grego) sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas (Efésios 2:10).

Somos poima/poesia de Deus!

Maravilhoso o Deus que temos.

Abraços, querida Regina.

Regina Farias disse...

Fábio e Lu :)

Fico feliz por vcs se identificarem com o que escrevo, mas confesso que o faço mais como uma terapia. Não há nenhuma pretensão, se bem que procuro ser responsável e ter consciência acerca do que escrevo, claro.

Por outro lado eu também muito me beneficio nos blogs que visito.

Repito suas palavras: Maravilhoso o Deus que temos!

Abs,
R.

Casal 20 disse...

Regina,

tenho estado surpreso com as pessoas que temos conhecido. A Velvet Poison mesmo acabou de dizer sobre como a internet gera essa "grande família". Eu já estava pensando nisso, ser uma "grande família". De repente, eu abro o "bora ler" para comentar e encontro ali outras pessoas que já estavam nos meus favoritos. Regina, inevitável que isso nos aproxime. Vai criando essa identificação, essa similaridade, ainda que dentro das diferenças. Tudo isso tem sido muito bom.

Abraços sempre afetuosos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...