Põe-me como selo sobre o teu coração, como selo sobre o teu braço, porque o amor é forte como a morte, e duro como a sepultura o ciúme; as suas brasas são brasas de fogo, com veementes labaredas. As muitas águas não podem apagar este amor, nem os rios afogá-lo; ainda que alguém desse todos os bens de sua casa pelo amor, certamente o desprezariam (Ct 8: 6-7; Fiel).

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Cantares alheios (I)

  Vai sarar…

Quando eu era criança, me escondia sempre que alguma coisa ruim estava acontecendo. Uma discussão entre meus pais, uma confusão, enfim, me escondia.

Não necessariamente num esconderijo. Muitas vezes, me escondi atrás de uma “sutra”, de uma oração que eu não sabia ao certo para quem direcionar (na época), me escondia atrás de uma conversa em voz alta com a minha bisavó... Me escondia e, se não fosse demais, tapava meus ouvidos.

Certa vez, apartei a briga de duas colegas na escola, entrando no meio delas e levei uma unhada no rosto que me deixou uma marca gigantesca!

Cheguei em casa, relatei o fato para minha mãe, esperando um afago, uma solução e, ao contrário, levei uma bronca e ouvi: “Espere só quando seu pai chegar”.

Aquilo me deu um pavor tão grande!

Meu pai chegou e eu, ingênua, achei que de alguma forma, ele não veria o machucado (que começava bem abaixo do olho e descia até a boca). Comecei a tremer. Pensei em alguma maneira de fugir, mas fiz o que sabia fazer: me escondi.

Quando ele me viu, nem fez tanto alarde assim. Falou da minha irresponsabilidade ao entrar no meio de uma briga, enfim, tudo o que um pai deveria dizer nesse momento.

Hoje sou mãe.

Me aterroriza a idéia de que algum de meus filhos seja machucado na escola por qualquer motivo! Mais do que isso, me aterroriza a idéia de ver meus filhos se escondendo de qualquer coisa, seja ela uma briga ou um sentimento.

Hoje estava aqui, pensando sobre isso e me veio uma imagem na cabeça: uma menina sentada, escondida, tapando os ouvidos para não ouvir os berros do pai saindo de casa com sua mala e, em seguida, chega sua mãe, a abraça longamente, tira um band aid do bolso, coloca sobre o coração da menina e diz: “Vai sarar”.

Pequenos gestos que não pensamos em fazer na hora certa. Eles provavelmente não resolvem o problema, mas confortam e dão esperanças.

Espero que todos tenhamos alguém nas horas de angústia, de perda e de sofrimento para, mesmo que com apenas um gesto, nos dar a certeza de que, não importa o quê, vai sarar.

Bj.


Li.

 

11 comentários:

Carla disse...

Ola, desculpa realmente pela demora. Eu confesso que andei bobeando no blog. Mas estou aqui p responde-los. Só hoje abri o email.
Obrigada por terem parado p ler meu blog.
Fico feliz!!!
Nossa, esse texto é emocionante, um presente de fim de ano, para corações endurecidos pelo tempo, pelas mágoas e carências.
Queridos, será que somos da mesma linha dos Reichert?. Enfim, esse "negócio" de linhagem eu escutei a algum tempo quando uma pessoa me disse que existem duas linhas de Reichert, uma que é só alemão e a outra alemão com judeu.
Meus parentes diretos estão todos no Sul do país. Mas pelo Orkut eu descobri que o avÔ de uma pessoas maravilhosa que se chama Loici Reichert, era primo do meu avÔ. A Loici mora no Mato Grosso. Meu avÔ sempre viveu em Rolante, uma pequena cidade no Sul, que dizem ser o berço dos Reichert. O nome dele era Alfonso Reichert. O nome do meu pai é Aristido. Vcs tem Orkut? Me adicionem lá se quiserem. Carla Reichert, meu perfil tem um video do U2. Existem mais outras Carlas Reicherts lá.
bjssssss e desejo um Feliz Ano Novo!!!!
amei o texto na postagem!!!!!!!

Casal 20 disse...

Cara Carla, já falamos com os "Reichert" da família e vamos te procurar no Orkut. Meu sogro disse que a família é de Itapiranga, Santa Catarina. Minha esposa falou que tem no orkut uma comunidade dos "Reichert".Conhece? Aliás, haverá a festa dos "Reichert" em Missal, Paraná. Esta festa é uma reunião bienal de toda a família.

Muito bom começarmos nossa amizade.

Esperamos estar juntos com você e seu blog no ano de 2011.

O texto da Ligian realmente nos marcou profundamente, por isso o compartilhamos por aqui.

Parabéns pelo seu blog.

Feliz Ano Novo!

Regina Farias disse...

Que texto, heim?!

A história de cada um de nós...

Vejo aí dois fatos marcantes: o da angústia da criança que se esconde do perigo iminente à falta de chão, de segurança e até mesmo amor, e a urgência de alguém que nos seja importante para nos dizer que "vai sarar" com um gesto simples mas firme e repleto de esperança.

Lindo e reflexivo.

E já fui lá conferir o blog de autora tão sensível e amorosa.

Beijos,

Rê.

Casal 20 disse...

Regina, tudo bem?

Realmente, uma história de todos nós...

Creio que todos precisamos que, vez em quando, Deus nos envie um anjo com uma mensagem band aid para nos trazer essa certeza de cura. Cedo ou tarde, não importa o quê, vai sarar. Amém.

Regina, gostei do visual novo do seu blog. Parabéns!

Abraços sempre afetuosos.

Ligian disse...

Uma honra estar aqui no blog de vocês! Obrigada pelo carinho!

Casal 20 disse...

Querida Ligian, nossa oração é que Deus continue a te dar essa delicadeza quando você trata de sentimentos.

Que muitas "palavras" ainda se multipliquem em seu blog para nos abençoar.

Muitos amigos têm sido tocados pelo seu post e têm comentado em nosso e-mail.

Mais uma vez, parabéns!

Mulher na Polícia disse...

Queridos,

Obrigada pelo Band Aid.
Tá aqui do lado esquerdo do peito.

Feliz 2011!

Casal 20 disse...

Mulher na polícia,

esse texto da Ligian realmente tem alguma coisa de alma, de humano e tudo isso gera essa sinceridade.

Estamos felizes de ofertar ao seu coração ferido o Band Aid que nos foi compartilhado pela Ligian.

Oramos a Deus para que tudo se restaure e sare no seu coração.

Abraços sempre afetuosos.

Mulher na Polícia disse...

Tem sim. Depois vou passar lá no blog dela.

Vocês formam um lindo casal.

Parabéns.

disse...

Lindo texto, Duas feridas, mas a que doía mais devia esta dentro do coração, pois era o medo e a solidão. Paz querido. E Feliz Ano Novo!

Casal 20 disse...

Rô, feliz ano novo!

Abraços sempre afetuosos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...